Por dentro do Museu Imperial

Evento agita a Casa de Cláudio de Souza

Os petropolitanos e visitantes da cidade tiveram a oportunidade de conhecer um pouco melhor a obra de Cláudio de Souza no último dia 14.  Na data, o grupo Teatro Experimental Petropolitano (TEP), sob coordenação do professor Joaquim Eloy, apresentou uma interpretação de três peças do escritor na Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial: “Eu arranjo tudo” (1915), “A Matilha” (1924) e “Flores de Sombra” (1916).

De acordo com informações da assessoria do Museu Imperial, "A edificação, doada ao Museu Imperial em 1956 pela viúva do escritor, foi reaberta este mês, após um processo de restauro que durou cerca de oito meses. A partir de então, o espaço fica aberto à visitação gratuita, contando com uma exposição permanente sobre a vida de Cláudio de Souza em Petrópolis e a biblioteca do escritor, também disponível para consulta. A visitação acontece de terça a sexta-feira, das 11h às 18h. Já a biblioteca funciona de terça a sexta, das 13h30 às 17h30 (livre) e na parte da manhã (mediante agendamento pelo e-mailmimp.biblioteca@museus.gov.br). Mais informações sobre a casa podem ser obtidas pelo telefone (24) 2245-3418 ou pelo e-mail mimp.claudiodesouza@museus.gov.br."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!