Programação/ Museu


MAP (Museu de Arte Postal) - lançamento*


Ele sempre foi muito procurado mundialmente por viajantes, colecionadores, desde o início do século 20, como votos de Natal, aniversários, recordações de viajem e, até mesmo cenas eróticas. Mas foram os artistas futuristas e dadaístas os precursores da experiência estética, utilizando os cartões postais como obra de arte.

A Arte Postal foi revolucionária também, em países sujeitos a controle estatal que cerravam as portas das galerias e espaços institucionais expositivos para artistas com idéias divergentes do poder. Ela serviu como via expressa para circular  conceitos, idéias, críticas e até mesmo relatos de vida em forma de objeto comum, através de um cartão - objetos que não eram comercializados, mas que eram enviados com intenções de se fazer lembrar e ser ouvido por alguém geograficamente distanciado.

Já no século 21, a arte descobriu, já com o mundo globalizado, novas formas de circulação, mais rápidas e eficientes, passando a ser divulgada nos portais de museus, blogs de artistas, críticos, replicado em facebooks, orkuts e outros meios digitais. E, o cartão postal, ficou ficando deixado para trás, esmagado pelas inovações tecnológicas e pelas mudanças de hábitos modernos. Ficaram obsoletas as  longas cartas escritas, os telegramas e o hábito de se  enviar cartões em viagem.

Então, por que não voltar a investir também na Arte Postal inserindo-a na moderna tecnologia para a divulgação mais rápida e prática?

Estas questões fizeram o artista visual Marco Antonio Portela pensar na criação de um museu virtual onde artistas contemporâneos pudessem apresentar suas novas obras e, ainda comerciá-las, abrangendo um público de todas as idades e classes. Portela apresentou o projeto aos seus amigos de profissão que aderiram imediatamente pois perceberam que a criação de um museu sem paredes, nem portas,  seria uma nova possibilidade de circulação de suas obras, propiciando, a aliança entre o virtual e o mundo real.

Como funcionará o Museu de Arte Postal

Em tempos de correspondências digitais, o Museu de Arte Postal – MAP,  surge para refletir sobre as possíveis formas de circulação de arte, apresentando espaços mais livres e terceiras vias para artistas atuarem, além de dar visibilidade a sua obra, resgatar o objeto cartão postal e, ainda, apresentá-lo as novas gerações.

O MAP entrará no ar dia 3 de fevereiro, de 2012, e terá um lançamento “físico” no Ateliê da Imagem Espaço Cultural, apresentando obras de quatro artistas: Rogério Reis, Carolina Valansi, Suzana Queiroga e Gustavo Speridião.  A partir daí, as novidades serão bimensais, sempre com trabalhos de novos artistas. Obras de arte a um preço irrisório de R$ 20,00 (os 4 postais).

Toda a produção dos artistas estará disponível na rede e será possível adquirir postais dos artistas escolhidos por um preço similar a um postal de bancas de jornal, mas com um diferencial: eles terão tiragem de 1.000 exemplares e serão assinados, agregando valor e autenticidade ao objeto estético. O preço ínfimo tem a intenção de provocar e tensionar o mercado de arte e suas relações, não no intuito panfletário de pregar a derrocada das galerias, mas como possibilidade de refletir sobre suas funções e atuações, apresentando espaços mais livres e terceiras vias para artistas atuarem.

A produção dos artistas estará disponível na rede mundial de computadores, mas será possível adquirir os postais dos artistas por um preço acessível visando a circulação e visibilidade, com tiragem (1/1000) e assinados, agregando valor e autenticidade ao objeto estético.

As verbas geradas pelas vendas serão divididas entre artista e museu, sendo que a parte do museu visa gerar uma receita que possibilite pagar custas do mundo virtual e custas de impressão, impostos e envio de postais. O Museu de fato é pensado como uma obra realizada em parceria por todos os artistas participantes.

O Museu existirá no mundo virtual, mas os postais circularão pelas bolsas dos carteiros adentrando as salas dos destinatários.


SERVIÇO
Lançamento do Museu de Arte Postal/MAP
Criação e direção do artista visual Marco Antonio Portela
Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Dia 3 de fevereiro, 19h
Avenida Pasteur, 453, Urca

*Texto: Assessoria de Imprensa do MAP
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!