Artes Visuais (Nova Iguaçu)

Conheça o Espaço Cultural Sylvio Monteiro*


*Texto: Tetê Oliveira

"Um casarão de dois andares chama a atenção de quem passa pela Rua Getúlio Vargas, em Nova Iguaçu. À primeira vista, pode ser apenas pela nada discreta cor de suas paredes amarelo, quase gema de ovo. Mas quem vai além das aparências, descobre muitas atrações num lugar privilegiado no Centro do município da Baixada Fluminense. 

Inaugurado em 2004, o Espaço Cultural Sylvio Monteiro reúne, em seus dois andares, galerias de arte e uma sala para oficinas educativas. E, num prédio anexo, um teatro e uma biblioteca. 

No térreo do casarão, fica uma exposição permanente de esculturas, em madeira, do artista Geraldo Marçal dos Reis, o Dadinho, e a Sala de Produção Educativa, onde ocorrem diversas oficinas, como as de argila, montagem de porta-retratos, da palavra (que estimula a pesquisa em dicionários). As atividades costumam ser agendadas e atrair, principalmente, grupos de alunos de escolas públicas e particulares, acompanhados por seus professores. 

No segundo andar, fora a pequena sala da administração do espaço, há uma maior para exposições itinerantes – que, dependendo do número de obras à mostra, também podem ocupar o hall, o térreo e até mesmo as varandas do casarão. 

Nos fundos do terreno, fica o prédio anexo. O teatro, que tem capacidade para 140 pessoas e funciona no térreo, já recebeu talentos como o sambista Monarco, o grupo teatral Nós do Morro, o duo cubano Chekerê e o cineasta Roberto Berliner. 

Por sua vez, a Biblioteca Municipal Central Cial Brito, que está instalada no terceiro andar do mesmo prédio, disponibiliza cerca de 15 mil livros para pesquisa e empréstimo à comunidade, além de ter um acervo multimídia. Também dispõe de uma sala especial para o público infantil, que foi inaugurada pelo escritor Ziraldo e recebeu o nome de “Menino Maluquinho” – todas as sextas-feiras, às 17h, o público é convidado a participar da atividade “Contação de Histórias”, com a participação de contadoras da própria biblioteca e voluntários do Espaço Municipal da Terceira Idade. A biblioteca ainda abriga uma unidade do projeto Telecentro Comunitário de Nova Iguaçu. Nos 10 computadores ali instalados, o público tem acesso gratuito à Internet para suas pesquisas. 

Defensor da arte popular na Baixada Fluminense, o ator, compositor, teatrólogo e animador cultural Sylvio Monteiro, já falecido, certamente aprovaria o espaço cultural que leva o seu nome." 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!