Programação/ Exposição


Todos os nomes da melancolia - Leila Danziger*


*Texto: Divulgação/ Assessoria de Imprensa

A exposição apresenta uma escritura da melancolia, realizada a partir de objetos de arquivos pessoais e signos apropriados da história da arte. 

O livro Banzo, de Coelho Netto, publicado originalmente em 1912, ganha uma terceira edição ao ser apagado seletivamente pela artista, dando origem a uma pequena instalação. Representações da melancolia retiradas de obras de Debret, De Chirico, Domenico Fetti e Tarsila do Amaral são transformadas em carimbos, e assim passeiam por diversos tempos e espaços, como, por exemplo, as páginas do jornal francês Libération, da década de 1980, que tratam o tema da memória e do esquecimento, recorrente no trabalho da artista. 

A mostra reúne duas séries fotográficas (Vanitas e Leituras da melancolia), uma instalação de mesa (Banzo, 3ª. Edição), um vídeo (Vanitas) e dois objetos de parede (Balangandãs eAmarelinha).  
Preços entre R$2.000,00 e R$ 10.000,00.
  
Leila Danziger nasceu no Rio de Janeiro. É professora do Instituto de Artes da Uerj. Concluiu graduação em Artes, no Institut d´Arts Visuels de Orléans, França, em 1989, e doutorado em história da arte, pela Puc-Rio, em 2003. Em 2011, viveu seis meses em Israel, como bolsista da área de artes do CNPq. 
Seu trabalho é voltado para as relações entre memória, mídia e literatura. Expõe regularmente desde o início da década de 1990. Em agosto, publica Três ensaios de fala (poesia), pela Ed. 7Letras; em outubro realizará a mostra a individual Felicidade-em-abismo, nas Cavalariças, da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Tem ainda dois livros em preparação sobre seu trabalho plástico: Diários públicos: sobre memória e mídia (Ed. Contracapa/ Faperj) e Todos os nomes da melancolia (Ed. Apicuri/ Cosmocopa).

Exposição de 14/06 a 16/07.
De segunda à sexta, das 10 às 19 horas.
Sábados, das 11 às 16 horas.
Domingos e feriados sob consulta e agendamento. 

COSMOCOPA ARTE CONTEMPORÂNEA
Rua Siqueira Campos, 143, sobreloja, 32 (galeria) e 80 (acervo). Copacabana - Rio de Janeiro

Programação/Exposição (Petrópolis)


Por dentro do Museu Imperial


Casa de Cláudio de Souza oferece rodas de leitura em junho*

*Texto: Assessoria de iMprensa

Em junho, a Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial, em parceria com a Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga e a Academia Petropolitana de Educação, oferece duas rodas de leitura. Os encontros serão nos dias 15 e 22, às 18h, com entrada franca.

Nos eventos, serão lidos trechos de obras de Lygia Bojunga voltados para todas as idades. O objetivo é incentivar e difundir a leitura entre crianças, jovens e adultos. “Os encontros são para socializar a leitura. Ler é uma ação libertadora e social, então nada melhor do que ler juntos”, afirma a pedagoga Francisca Valle, coordenadora da Fundação Cultural Lygia Bojunga.

A escritora Lygia Bojunga foi escolhida para ser homenageada devido à sua contribuição para a literatura brasileira. Além disso, 2012 é um ano especial para ela, que completa seus 80 anos de idade, os 40 anos da publicação de seu primeiro livro (Os Colegas), os 30 anos do recebimento da Medalha Hans Christian Andersen (considerado o prêmio mais importante do mundo em literatura infanto-juvenil) e os 10 anos de criação da sua editora, a Casa Lygia Bojunga.

Após os encontros de junho, haverá ainda mais um no dia 6 de julho, também às 18hA Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, nº 247, Centro, Petrópolis. Para mais informações, entre em contato através do e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br ou do telefone (24) 2245-3418.

SERVIÇOS

Rodas de leitura com a obra de Lygia Bojunga
Datas: 08 e 22 de junho / 6 de julho – 18h
Local: Casa de Cláudio de Souza
Entrada: gratuita
Informações: (24) 2245-3418 / mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br

Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial
Endereço: Praça da Liberdade, 247, Centro – Petrópolis, RJ

VII RioHarpFestival


DIA 31

 12:30 h-
Paço Imperial
Praça 15 de Novembro, 48 - Centro
Capacidade: 250 lugares
Músico: Dharana Maron  -                                                    BRASIL
Programa: Pachebel,   O’Carolan,   Música tradicional Irlandesa e  Música Renascentista.

18h
Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé
Rua Primeiro de Março, s / n -  esquina com Sete de Setembro
Capacidade: 250 lugares
Músico:  Orquestra Jovem  Música no Museu                - BRASIL               
                Direção Musical e Regência: Anderson Alves
                Participação especial: Vanja Ferreira , harpa.
Programa: Debussy, Villani-Cortes e  Grandjany.

Programação/ Cinema


CINESYSTEM RIO DE JANERO INICIA PRÉ-VENDA COM LUGARES MARCADOS PARA “A ERA DO GELO 4”*

A partir de sexta-feira (1/6) fãs da animação pré-histórica mais famosa do cinema podem adquirir ingressos para a grande estreia


*Texto: Assessoria de Imprensa

A turma formada por Manny, Sid e Diego está de volta em uma nova aventura. O longa de animação entra em cartaz no País somente no dia 29 de junho, mas clientes da Rede Cinesystem Cinemas Rio de Janeiro já podem garantir seu ingresso a partir desta sexta-feira (1/6). Para quem não quer perder a grande estreia, a empresa vai disponibilizar em seu site (www.cinesystem.com.br) e nas bilheterias do Cinesystem Bangu Shopping, Ilha Plaza, Recreio Shopping, Via Brasil Shopping e Cine10 Sulacap a pré-venda de ingressos com lugares marcados.

O novo longa da turminha gelada traz o tema do efeito estufa e o degelo como pano de fundo para ilustrar uma série de acontecimentos. O faminto esquilo Scrat provoca a separação dos continentes devido a sua fixação pela noz, que insiste em se afastar dele tornando-se quase uma maldição. Agora, os amigos Manny (Ray Romano/Diego Vilela), Diego (Denis Leary/Márcio Garcia) e Sid (John Leguizamo/Tadeu Mello) estão à deriva em alto-mar e usando icebergs como embarcações. Enquanto isso, Sid reencontra sua mal-humorada avó, e deve lutar contra terríveis piratas, determinados a impedir que o grupo encontre o caminho de casa.

Por dentro do Museu Imperial


Biblioteca infantil do Museu Imperial oferece atividades pedagógicas em junho*

*Texto: Assessoria de Imprensa

Em junho, a Rocambole, biblioteca infantil do Museu Imperial/Ibram, preparou uma programação especial voltada para o Dia Mundial do Meio Ambiente/Semana do Meio Ambiente, as festividades caipiras e o Dia da Língua Portuguesa. Ao longo do mês, ocorrerão atividades educativas, como leituras, oficinas e exibição de vídeo.

A Semana do Meio Ambiente será comemorada com três atividades. No dia 14, às 14h30, haverá contação de história do livro “As plantas”, de Israel Felzenszwalb. Nessa obra ilustrada, o autor leva para os pequenos leitores o universo das plantas de forma descontraída e informativa, tratando de assuntos que cada vez mais cedo entram em seus questionamentos, como natureza, ecologia e meio ambiente. Em seguida, as crianças participarão de oficina criativa com o uso de material de sucata e visitarão os jardins do Museu Imperial.

A segunda atividade será a contação do livro “O recreio da bicharada”, de Luciana Garcia, que acontecerá nos dias 15 e 27 de junho, às 14h. Utilizando os animais como metáfora, a obra apresenta uma fábula perspicaz que aborda a amizade e ensina a importância do respeito pelos outros. Após a contação, haverá um momento de leitura espontânea e contato com o acervo da Biblioteca Rocambole.

Já no dia 22, será realizada uma exibição de vídeo às 13h30, com a animação “O Lorax: Em busca da Trúfula perdida”. Adaptado deum conto do Dr. Seuss, o filme apresenta uma criatura da floresta que compartilha o eterno poder da esperança. O Lorax é simpático e ao mesmo tempo rabugento e vive preocupado com seu próprio mundo. É nesse mundo que o menino Ted vai parar quando procura realizar o sonho de sua amada, Audrey, que é ver uma árvore de verdade, algo em processo de extinção.

No dia 21, acontece a comemoração das festividades caipiras. Às 14h30, será oferecida a contação e exploração do livro “Histórias de bobos, bocós, burraldos e paspalhões”, de Ricardo Azevedo, seguida de oficina criativa em torno dos contos populares. A obra apresenta seis histórias, resultado do trabalho de pesquisa do autor, que, a partir de várias versões resgatadas da cultura popular brasileira, criou a sua própria história, mantendo sempre a essência do enredo original.

O Dia da Língua Portuguesa será lembrado em 28 de junho, quando acontece a Hora do Conto, seguida de oficina criativa de modelagem. A obra lida será “Asa de Papel”, de Marcelo Xavier, que apresenta uma sucessão de quadros bem-humorados formados a partir de personagens e objetos moldados em massa plástica, montados em pequenos cenários e fotografados. O tempo todo, a personagem está lendo um livro, que é apresentado como fonte de prazer, alegria, informação e sabedoria, como companhia e refúgio.

Todas as atividades são gratuitas e destinadas a grupos escolares previamente agendados. As instituições interessadas podem realizar o agendamento junto ao setor de Educação do Museu Imperial, através do telefone (24) 2245-7735.

A Biblioteca Rocambole funciona de quarta a sexta-feira, das 9h às 12h, para leitura espontânea, consultas e empréstimos, e na parte da tarde para atividades escolares agendadas. Seu acervo é composto de mais de 400 obras, entre as quais livros, revistas, gibis, dicionários, atlas e DVDs.

A programação mensal de atividades da Biblioteca Rocambole e outras informações relativas ao seu funcionamento e acervo podem ser acessadas no Blog da Biblioteca: http://bibliotecarocambole.blogspot.com.

SERVIÇOS

Biblioteca Rocambole
Funcionamento: de quarta a sexta-feira, das 9h às 12h (consultas e empréstimos) e à tarde (atividades com grupos escolares agendados)
Local: Museu Imperial
Informações: (24) 2245-4182 / (24) 2245-4162
Agendamento para grupos escolares: (24) 2245-7735 (setor de Educação)
Mais informações e programação: http://bibliotecarocambole.blogspot.com

Museu Imperial/Ibram/MinC
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ
Telefones: (24) 2245-5550 / (24) 2245-5560

Leilão


VII RioHarpFestival


DIA 30

 12h30 min.
Real Gabinete Português de Leitura
Rua Luiz de Camões, 30 - Praça Tiradentes  - Centro
Capacidade: 80 lugares
Musico: Mauro Flores Hilário - PERU
Programa: Clássicos latino-americanos. 

15h
Músico: Angela Duarte, BRASIL ; Luisa Mattoso  -        BRASIL/ALEMANHA
Programa: Debussy ,   Bach / Marcel Grandjany,  C.Salzedo ,  D. Watkins,    M. Glinka,  F.J.Naderman e  A. Hasselmans.

Programação/ Teatro


Reprodução de internet


*Texto: Assessoria de Imprensa

Como estariam Romeu e Julieta se não tivessem morrido? E como seria o casal 20 da Londres do período elizabetano após quase trinta anos de casamento? O casal, fugido de Verona, enfrenta as relações complicadas do matrimônio. Será que o amor épico conseguirá sobreviver a rotina conjugal? Romeu, gordo, barrigudo e apaixonado por uma bolsa de água quente, dá aulas de balé para sustentar Julieta, uma mulher frígida e distante do marido. Para apimentar essa divertida comédia, uma filha viciada em drogas que se apaixona pelo assassino de seus pais. Shakespeare, revoltado com a deturpação de sua obra-prima, se envolve na trama para tentar remediar os conflitos e salvar a “mais bela história de amor de todos os tempos”. O texto do escritor Ephraim Kishon e traduzido por Millôr Fernandes é uma sátira e uma crítica a um dos consagrados trabalhos do cisne de Avon.

Serviço:
Pô, Romeu
De Ephraim Kishon
Terça-feira, 29 de maio, às 19 horas
Entrada Franca - 200 senhas disponíveis 30 minutos antes do início do espetáculo
Direção: Rafael Fiuzza
Assistente de Direção: Andrea Terra
Elenco: Stella Fracho, Ricardo Sanfer, Henrique Rocha, Raquel Venerabile, Marcelo Mattos, Ana Beatriz Kerbel
Realização: Ciclo de Leituras Dramatizadas - Associação dos Trabalhadores em Artes Cênicas de Niterói (ATACEN)

Programação/ Literatura


*Texto: Assessoria de Imprensa

O jovem poeta de 21 anos, Dênis Rubra e o curador do Corujão, Glad Azevedo marcam presença na Ponte de Versos desta quinta-feira (31/05), em Copacabana. O encontro dos poetas e amantes da literatura tem entrada franca, a partir das 20h, na Livraria República do Bardo.

A Ponte de Versos voltou a ser quinzenal e vem revelando nomes e renovando a experiência poética de inúmeros frequentadores das leituras em uma comunhão que se divide em três momentos: o prato principal, onde o convidado declama seus poemas; a sobremesa, onde todos os presentes participam lendo seus poemas ou dos poetas preferidos, e a saideira, um último poema antes de a noite acabar, de cada um dos participantes.

Por dentro do Museu Imperial


Museu Imperial oferece concerto gratuito de música erudita*

*texto: Assessoria de Imprensa

Já estão disponíveis na bilheteria do Museu Imperial os convites gratuitos para o IV Concerto da Temporada 2012, com oConjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis. O evento acontece no próximo domingo, 03 de junho, às 16h, no próprio Museu. Os ingressos podem ser retirados das 11h às 17h30.

O programa do concerto será composto por grandes obras da música erudita. Além do Conjunto Anima e Cuore, haverá participação da Orquestra de Câmara e do Coral da UCP, todos sob regência do maestro Antônio Gastão.

O conjunto Anima e Cuore da UCP foi fundado em novembro de 1986 e já realizou centenas de apresentações. Formado por alunos e ex-alunos bolsistas da universidade, possui um repertório extenso e variado, incluindo desde peças de compositores anônimos do período medieval até os grandes mestres do período barroco. Desde sua fundação, é dirigido pelo maestro Antônio Gastão.

Graduado em Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música, o maestro Gastão teve sua formação musical aperfeiçoada sob a orientação de diversos professores: estudou Composição com Geraldo Vespar e Guilherme Bauer, Regência com Gilberto Bittencourt e Carlos Alberto Figueiredo, Técnica Vocal com Eládio Pérez-González e Harmonia da Música Popular com Jan Guest.


SERVIÇOS

IV Concerto da Temporada 2012 do Conjunto Anima e Cuore
Data: 03 de junho de 2012, domingo, às 16h
Local: Sala da Batalha de Campo Grande – Museu Imperial
Entrada franca, mediante retirada de ingresso na bilheteria do Museu
Informações: (24) 2245-4668 / 2245-8962 / mimp.someluz@museus.gov.br

Museu Imperial/Ibram/MinC
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ

Música

A banda Banda Dorsal Atlântica está de volta ao cenário do Rock nacional. Confira a entrevista de Michael Meneses com a banda no Portal Rock+Press.

Programação/ Música


O encontro da voz de Graziella Wirtti com o violão argentino de Matias Arriazu, no sábado, dia 02, na Arlequim*

Músicos apresentam repertório autoral, passeando por gêneros e compositores latino-americanos e pela música contemporânea
do século XX


*Texto: Assessoria de Imprensa

No próximo sábado, dia 02 de junho, às 15h, o encontro entre duas “veredas” culturais (Brasil e Argentina), vai tomar o palco da Arlequim, com a apresentação da cantora Graziella Wirtti e do violonista Matias Arriazu. A brasileira Graziella Wirtti (natural de Santa Maria-RS) e o violonista, compositor e arranjador argentino Matias Arriazu possuem uma forma peculiar de interpretar e produzir música brasileira na atualidade. O show explora as diversas possibilidades da música contemporânea e a união de voz e violão de maneira peculiar e profunda. O timbre e a interpretação arrebatadora de Graziela se completam com a sonoridade quase pianística do violão de Arriazu. A escolha do repertório aponta a busca pelo trabalho diferenciado, com músicas autorais, dos folclores brasileiro e latino americano e também de artistas renomados como Guinga, Paulo César Pinheiro, Milton Nascimento, Chico Buarque, entre outros.

Graziela Wirtti é de tradicional família de músicos. Irmã do baixista Guto Wirtti e da cantora Nina Wirtti, a gaúcha de Santa Maria já se apresentou em longa temporada na Comuna do Semente, na Lapa, e também no Teatro Ateneu, em Buenos Aires. Dividiu o palco com Itiberê Zwarg, Yamandú Costa, Liliana Herrero entre outros.

Matias Arriazu é compositor e violonista de 6, 7 e 8 cordas. Nascido em Formosa, na Argentina, toca profissionalmente desde os 15 anos. Tocou ao lado de Liliana Herrero e Mercedes Sosa. De família de músicos, seu contato com a música brasileira vem desde a infância, aprimorado por sua mudança para o Rio de Janeiro em 2010.

Serviço:
02/06 – (SÁBADO) às 15h - Graziella Wirtti (voz) e Matias Arriazu (violão) 

Endereço: Praça XV de Novembro, 48, Loja 1 - Centro - Rio de Janeiro - RJ
Telefone.: (21) 2220-8471 (reserva)

Ingressos: R$15,00 (couvert artístico)
Classificação: Livre

Programação/ Música


Programação/ Música


Web FestValda está de volta*

*Texto: Assessoria de Imprensa

Após 13 anos, desde o último festival, Pastilhas Valda retoma o FestValda, festival de bandas universitárias que nasceu em 1992 e se estendeu até 1999. Neste ano, o festival ressurge direcionado à esfera da internet, sendo agora denominado Web FestValda.

O FestValda nasceu com o propósito de descobrir novos talentos musicais no meio universitário brasileiro. No início, a participação foi restrita apenas aos músicos dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Com o sucesso crescente, o FestValda abriu as portas para bandas de todo o país a partir da sua 8ª edição, no ano de 1998.

De 1992 a 1999, o FestValda marcou uma geração dando oportunidade para mais de 5.000 músicos se apresentarem em palcos do RJ, SP, BH e RS, com divulgação em mídia nacional e promoção dentro das universidades, caracterizando-se como o vestibular da música, premiando os finalistas com a gravação de uma coletânea e prêmio em espécie para compra de instrumentos musicais para os primeiros lugares.

Em 2012, o Web FestValda ressurge interagindo com esse jovem e com seu cotidiano. A dinâmica do concurso acontece em "ambiente digital", onde serão realizadas as inscrições e enviados os vídeos musicais dos concorrentes. O objetivo é retomar a proposta de descoberta de novos talentos universitários, expor esses talentos à mídia online e off-line, proporcionando a oportunidade para o verdadeiro talento aparecer.

As inscrições vão até o dia 30 de junho, através do site webfestvalda.com.br. Serão 24 bandas selecionadas que participarão da fase eliminatória nos dias 16 e 17 de agosto. Em cada dia, seis bandas serão selecionadas para participar da grande final no dia 18 de agosto, no Circo Voador, Rio de Janeiro.

A premiação será destinada as três primeiras bandas colocadas, que serão escolhidas através de júri especializado formado por músicos e produtores musicais.

O Web FestValda é aberto para bandas universitárias de todo o Brasil e acontecerá nos dias 16, 17 e 18, no Circo Voador. O encerramento será por conta do Tianastácia, banda vencedora no ano de 1995, e que volta aos palcos do festival para o lançamento do seu 9º CD. O festival será aberto ao público com entrada gratuita.

Programação/ Exposição

“Outros carnavais” mostra a arte de Bina Fonyat* 


*Texto: Assessoria de Imprensa

O Espaço Cultural Eletrobras Furnas apresenta de 1 de junho a 8 de julho a exposição Outros Carnavais , do fotógrafo Bina Fonyat . A mostra conta com aproximadamente 50 fotos ampliadas do acervo do fotógrafo carioca, que retratam o carnaval do Rio de Janeiro durante um período de seis anos, de 1972 a 1978. Esta fase da trajetória de Bina Fonyat resultou no livro Carnaval, lançado em 1978 pela Editora Nova Fronteira, e hoje esgotado.

A exposição, que tem curadoria de Helena Uchôa Cavalcanti, detentora do acervo do artista, resgata a obra de um dos mais importantes fotógrafos brasileiros, nascido no Rio de Janeiro em 1945 e falecido na mesma cidade em 1985. Bina Fonyat é considerado um expoente da “fotografia de autor” carioca.

Quem foi Bina Fonyat:

Formado em arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1967 ,foi na fotografia que José Bina Fonyat Neto encontrou sua realização profissional. Viveu pouco, mas produziu muito. Teve uma carreira eclética, muito comum na década de 70, quando era usual o fato de nossos fotógrafos se dedicarem simultaneamente a diferentes campos de atividade: foi fotógrafo de imprensa, teatro, artes plásticas e publicidade. Fez desde fotos sobre a corrida automobilística das 24 horas de Le Mans, para a revista O Cruzeiro, até capas de discos de Elis Regina e Edu Lobo. Antes de morrer, aos 40 anos de idade, publicou dois livros, o já citado Carnaval, e Fotografias, edição dele próprio em 1979.E deixou pronto para ser impresso o seu terceiro livro intitulado Copacabana,lançado postumamente em 2002.

Bina Fonyat tinha paixão pelo carnaval carioca e deixou isso bem claro e registrado. Durante seis anos, com sua máquina Leica , fotografou o melhor do carnaval carioca, o de rua ,com sensibilidade e uma perspectiva particular reconhecidas no Brasil e no exterior.

Serviço:
Exposição: Outros Carnavais de Bina Fonyat - Mostra de fotografias
Local: Espaço Cultural Eletrobras Furnas.
Endereço: Rua Real Grandeza, nº 219 - Botafogo - Rio de Janeiro
Visitação: De terças a sextas-feiras das 14h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h.
Encerramento: 08 de Julho de 2012
Classificação: Livre
Entrada franca.

Programação/ Fotografia


VII RioHarpFestival


DIA 29

 12h30min.
Arquivo Nacional
Praça da República, 173 - Centro
Capacidade: 140 lugares
Músico: Angela Madjarova e Tsvetelina Lakova  - Duo Harpa e Flauta - BULGÁRIA   
Programa: Musical colors from the world: M. Miyagi, R. Shankar,  P. I.  Tchaikovsky, M. Hadjidakis,   B. Bartok,   Debussy,  A. Karastoyanov, Y. Tochkova- Patrouilleau e Astor Piazzola.

15 h
Músico: Mário Falcão  -                                       PORTUGAL
Programa: O. Respighi,  M. Grandjany,   C. Seixas,   Mário Falcão,   E. P. Alvars,  S. Natra,   I. Albeniz  e  B. Britten.

VII RioHarpFestival


DIA 28

12:30h
Real Gabinete Português de Leitura
Rua Luiz de Camões, 30  - Praça Tiradentes  - Centro
Capacidade: 80 lugares
Músico: Mário Falcão  -                                       PORTUGAL
Programa: O. Respighi,  M. Grandjany,   C. Seixas,   Mário Falcão,   E. P. Alvars,  S. Natra,   I. Albeniz  e  B. Britten.

 15h
Músico: Angela Madjarova e Tsvetelina Lakova  - Duo Harpa e Flauta - BULGÁRIA   
Programa: Musical colors from the world: M. Miyagi, R. Shankar,  P. I.  Tchaikovsky, M. Hadjidakis,   B. Bartok,   Debussy,  A. Karastoyanov, Y. Tochkova- Patrouilleau e Astor Piazzola.

Artes Visuais


Rio de Janeiro ganha novo espaço de arte

Galeria está localizada no corredor cultural da Praça XV 

Chandra Santos
A Galeria Sergio Gonçalves, localizada na Praça XV, Centro do RIO, acaba de ser inaugurada. Saiba mais.


Galeria promove intercâmbio

Em entrevista ao jornal O ESTADO RJ, o diretor da galeria, Sergio Gonçalves, explicou de onde veio a vontade para criar o espaço cultural: “é um sonho antigo. Trabalho com arte há 26 anos. No início da carreira nunca tive vontade de ter uma galeria". "Sempre gostei de fazer o meio de campo entre artistas e galerias. Trabalhei durante 16 anos em uma galeria na Barra da Tijuca. Mas, de uns três anos para cá, comecei a ficar incomodado com a postura comercial do local em relação as obras de arte. Eu não estava feliz, não fazia mais algo que me dava prazer. Então, soube que o dono desse espaço aqui iria se aposentar e estava se desfazendo do local”, relembra.

Sergio também explica a proposta da galeria, que conta com um time de doze artistas, sendo metade estrangeiros. “Propusemos um intercâmbio com galerias estrangeiras,trazendo o os artistas de lá para cá e levando os nossos para lá. Já aqui no Rio, eu venho para somar, para tentar ser mais uma galeria que faça a diferença e que traga novas propostas. O papel das galerias é difundir a cultura. Aqui nesse quarteirão encontram-se três galerias e nós já estamos conversando para realizar eventos conjuntos na região”, observa.

Recentemente, a Galeria Sergio Gonçalves esteve presente na SP-Arte 2012. O estande contou com a instalação "Mar de Ilusões" do artista Raimundo Rodriguez, feita especialmente para ocasião.

Literatura


"Quero ser lido, mas não tenho pretensão de ganhar dinheiro com isso"

Afirmação é do jornalista Leonardo Torres, autor de "Condenáveis - Uma História de Filho e Pai "

Divulgação
"Ele descobriu que o pai havia sido preso através de um programa de TV. No início, sentiu culpa e vergonha por ser filho de um criminoso. Depois, raiva e aversão. Tudo o que queria era distância. Policial civil conhecido pelo combate ao tráfico de drogas, o pai foi acusado de venda de armas e repasse de informações sigilosas a traficantes procurados no Rio de Janeiro. Era a chamada Operação Guilhotina, que ocupou os noticiários nacionais em 2011. Estudante de Jornalismo, o filho tinha pânico que os colegas de trabalho descobrissem sua ascendência. Nunca pensou em visitar o pai na cadeia ou em telefonar para ele após sua libertação. O filho condenou o pai e, neste livro, explica o porquê."

Esta é a sinopse do livro "Condenáveis - Uma História de Filho e Pai (disponível em www.skoob.com.br/livro/236784), do jornalista Leonardo Torres. E o O ESTADO RJ entrevistou o autor da obra, com exclusividade, para entender melhor essa história.

Programação/ Música/ RIOHarpFestival


7ª edição do Rio Harp Festival traz músicos de todo o mundo para a Cidade Maravilhosa

Apesar de se tratar de um instrumento que não é popular no Brasil, evento fez sucesso entre o público, que lotou o local

Divulgação
A sétima edição do Rio Harp Festival termina no próximo dia 31, às 18h, na Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé, Centro do Rio de Janeiro (RJ), com a apresentação das harpas dos brasileiros da Orquestra Jovem Música no Museu. Mas, até lá, ainda tem muita programação acontecendo em diversos pontos da cidade. Ao todo serão 89 concertos gratuitos, com músicos de 25 países

Programação/ Gastronomia/ Rio Antigo


VII RioHarpFestival


DIA  27

 11h30min.
Corcovado
Rua Cosme Velho, 513  -  Cosme Velho
Capacidade: 400 lugares
Músico: Integração latino-americana: Rosalía López -PARAGUAI  / Daniel  Garcia - ARGENTINA  / Alfonzo Dorotheo do Korocillo e  Mauro Flores Hilario                        PERÚ                           
Programa: D. Ortis,   B. Coronado y E.Gutierres,  G. Rodrigues,   F. P. Cardozo,   E. Nazareth e  C.Bauté.  

15h
Museu do Exército / Forte de Copacabana
Pç. Cel. Eugênio Franco ,1  - Posto 6
Capacidade: 200 lugares
Músico: Duo Portinari - Soledad Ya Ya , harpa – ARGENTINA  /  Peter  Pás, viola - CANADÁ
Programa: N. Paganini,   F. Schubert,  F. Kreisler,  Liebeslied,   A. Piazzolla,   M. Ravel e  Carlos Salzedo.

18h 
Músico: Kaori Otake e Miya Otake – JAPÃO.
Programa:  Bach-Grandjany,  Bach,    B. Smetana,   M. Tournier,   Debussy e  Manuel de Falla

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!