O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

Perfil

Grupo Mal de Raiz: a essência do samba 

por chandra santos


Quem se amarra nos sambas antigos deve conhecer o trabalho do grupo Mal de Raiz. Formado por Waldir Sete Cordas (violão e voz), Henrique Vasconcelos (cavaquinho e voz), Tupy do Pan (pandeiro de nylon e couro), Makx-Elen Camello (tantan marcação) e os cantores principais Juliane Rodrigues, Elvina Rodrigues e Sérgio Lange, o grupo tem como filosofia resgatar os sambas esquecidos pela mídia com arranjos atuais. Eles se apresentam todo primeiro sábado de cada mês no Botequim Vaca Atolada na Lapa (Centro do Rio) e durante os outros sábados no Bar Espeto Mix na Tijuca (Zona Norte do Rio).

Originalmente formado por um casal gaúcho nos anos 1980, o grupo se uniu 20 anos depois aos bambas das escolas de samba Portela e Império Serrano. Em 2007, viraram oficialmente um grupo chamado “Esquina do Samba” e gravaram o CD “na Raiz do Samba” em homenagem ao casal gaúcho pelos 45 anos de sua união. Em 2010, ao organizar sua própria roda de samba, houve algumas mudanças inclusive no nome que, a partir de um trecho do samba “som sagrado” de Paulo César Pinheiro e Wilson das Neves, passou a se chamar Mal de Raiz. Já passaram pelo grupo Toninho Geraes, Noca da Portela, Mauro Diniz, Dorina, Juliana Diniz, Nelson Sargento, Tia Surica entre outros.


 O Sete Artes entrevistou o grupo com exclusividade. Confira:

Sete Artes: Quais os principais sucessos da banda? Discografia.
Mal de Raiz: “Tocamos Samba de Raiz. Não podem faltar Cartola, Nelson Cavaquinho, Ivone Lara e todos os grandes nomes que representam o gênero. Tocamos Sambas antigos de Wilson Batista, Ismael Silva, Noel Rosa, Geraldo Pereira, Adoniran Barboza e também choros de Waldir Azevedo, Jacob do Bandolin, entre outros.”

SA: No que estão envolvidos atualmente?
MDR: “Atualmente realizamos Rodas de Samba no Botequim Vaca Atolada na Lapa todo o 1º sábado do mês e nos outros sábados a partir de 17 horas estamos no Bar Espeto Mix na Tijuca. Além disso, estamos preparando o repertório e arranjos do nosso novo CD. Nele vamos apresentar alguns sambas antológicos que fazem parte do repertório nas Rodas de Samba, assim como sambas inéditos de compositores amigos que apoiam o trabalho.”

SA: Quais as influências da banda?
MDR: “O Grupo tem como líder o violonista Waldir 7 Cordas, gaúcho com mais de 50 anos de dedicação à música. Waldir trouxe a influência do Choro e de compositores de samba consagrados como Nelson Cavaquinho, Cartola, Noel Rosa, João Nogueira e Lupcínio Rodrigues. A grande paixão da Família pela Portela despertou a atenção e dedicação do grupo pelo trabalho de compositores Portelenses. Clara Nunes, Elizeth Cardoso, Beth Carvalho são fontes de inspiração e admiração das cantoras do grupo, Elvina e Juliane.”

SA: Como veem a questão da música atual no Brasil e no mundo? Em especial o samba. Acreditam que houve progressos ou que há regressão?
MDR: “Acreditamos que os Sambistas ainda lutam para defender a bandeira do Samba. Vemos pouco espaço na mídia para que os sambistas divulguem seu trabalho. No entanto, vemos surgir com jovens talentos, a esperança e a certeza de que vale a pena cultivar as raízes do nosso Samba.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo

Mais populares

Popular na semana