O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

Dá no Coro faz show no Rival, 2 de outubro, após temporada de sucesso na França

Foram oito apresentações que ficarão na memória do grupo Dá no Coro Música e Cena, todas dentro da programação dos festivais franceses Choralp e Choralies, entre julho e agosto últimos. A temporada no exterior, patrocinada pelo Itaú através da Lei Rouanet, foi tão positiva e vibrante que o grupo carioca resolveu levar a mesma energia para o palco do Teatro Rival, dia 2 de outubro, às 19:30h. Através de um repertório exclusivamente brasileiro, sublinhando a beleza da música popular com raízes afro-brasileiras, eles pretendem levantar o público com suas artes coral, percussiva e cênica, assim como fizeram há algumas semanas, em um teatro romano do século I d.C, na França, para mais de 5.000 expectadores.
            Formado há sete anos, o Dá no Coro Música e Cena, sob a direção musical do maestro e arranjador Sérgio Sansão e direção cênica de Jonas Hammar, conta com 17 cantores e instrumentistas que vão apresentar diferentes leituras de obras consagradas da MPB, como Casa Forte (Edu Lobo), Vera Cruz (Milton Nascimento e Márcio Borges), Água de Beber (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), Milagres do Povo (Caetano Veloso) e Que baque é esse? (Lenine), não deixando de lado o prisma ligado ao cancioneiro do folclore brasileiro, como A Lua Girou (Folclore Brasileiro da região de Beira-Rio, Bahia) e Vapor da Paraíba (Vovó Teresa), todas com a interpretação envolvente que mistura voz, movimento e instrumental, fusão característica do grupo.

Companhia Dá no Coro Música e Cena

A Companhia Dá no Coro de Música e Cena desenvolve um trabalho eminentemente vocal e cênico, trabalhando exclusivamente com música brasileira, valendo-se também de instrumentos de cordas dedilhadas e percussões, em seus arranjos, e de performances cênicas, em suas apresentações. O grupo, que já dividiu palco com Dona Ivone Lara, Carlos Malta e Pife Muderno e Jongo da Serrinha, busca refletir a diversidade cultural presente na sociedade brasileira, abraçando nossas raízes indígenas, européias e principalmente africanas.
Em 2009 lançou se primeiro CD, Negro Cor, pelo selo Fina Flor, explorando a temática da identidade negra e da cultura afro-brasileira.Conhecido no circuito cultural do Rio de Janeiro, já se apresentou em importantes espaços culturais da cidade, como a Casa de Cultura Laura Alvim, Espaço Cultural Sérgio Porto, Teatro Maria Clara Machado (Planetário), Teatro Maison de France, Sala Baden Powell, Sala Cecília Meirelles, dentre outros. No ano passado, o grupo participou do Festival Mondial des Choers & Ensembles Vocaux Polyfollia 2012 (em Saint-Lô, França) e do FestRio Vocal (2012, Rio de Janeiro). Em anos anteriores, esteve presente no 9th World Symposium on Choral Music (2011, Puerto Madryn, Patagonia Argentina), America Cantat 6 (2010, Juiz de Fora), I e II Festivais de Música Dança e Cultura Afro-Brasileira (2006 e 2007) e o Cantapueblo 2006 - Tributo a la Música Negra del Mundo (Mendoza, Argentina)


Dia 2 de outubro, quarta-feira, 19h30
Teatro Rival Petrobras - Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia
Lotação: 458 pessoas
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)
Informações: 2240-4469
Ingressos antecipados
Bilheteria - de segunda à Sexta – de 15h às 21h; Sábados – à partir das 16h
Classificação 16 anos
Pagamentos em dinheiro ou cheque. Não aceitam cartões de crédito.

 Texto e fotos: Assessoria de Imprensa



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo

Mais populares

Popular na semana