O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

Ateliê da Imagem apresenta Arqueologia de Ficções

A Galeria do Ateliê inaugura no dia 16 de maio, às 19h, Arqueologia de Ficções, com 27 fotos inéditas de Gilvan Barreto,  oriundas do material produzido para o livro Moscouzinho - uma narrativa poética de imagens sobre a reinvenção de uma Rússia tropical e nordestina -  lançado em 2012 pela editora Tempo D´Imagem.  O Ateliê da Imagem fica na avenida Pasteur, 453, Urca (21 2541 3314).


As fotos, que serão apresentadas em Arqueologia de Ficções, são memórias de sua própria infância, em Jaboatão dos Guararapes, apelidada de Moscouzinho na década de 70 por conta de sua verve socialista. “O livro é propositadamente pequeno. Dá a impressão ao leitor que ele achou uma caderneta antiga, um diário particular. Com a exposição vamos ter fotos gigantes. O plano era esse. Os segredos guardados no livro pequeno agora são escancarados em grandes ampliações”, conta Gilvan.

Para concretizar o trabalho foram centenas de fotografias e mais os álbuns de família e documentos oficiais.   "O arquivo é muito grande. Passei quatro anos pesquisando e fazendo registros. A antropóloga e pesquisadora Georgia Quintas, a curadora da exposição, conseguiu dar um recorte especial mostrando essa busca pelo passado.

 Arqueologia de Ficções e Moscouzinho, segundo Gilvan, “é um projeto realmente autobiográfico, meu pai me botou pra ver e sentir política desde pequeno. Mas tem invenção também. Reescrevi a história através das fotos como se fosse uma crônica ou romance. Ao pesquisar os documentos do Dops vi o quanto são fictícios, fantasiosos. Se os militares podiam fazer isso, eu também posso”. 

Gilvan Barreto é pernambucano mas reside no Rio de Janeiro há 8 anos. É autor de Moscouzinho (Tempo D’Imagem, 2012). A publicação traz uma narrativa poética sobre a reinvenção de sua cidade natal, uma Rússia tropical e nordestina. Acaba de lançar O Livro do Sol(Tempo D’Imagem 2013), que recebeu o Prêmio Fundação Conrado Wessel (FCW) de Arte. A publicação retrata a relação do  sertanejo com a natureza, tendo com fio condutor a obra de João Cabral de Melo Neto e tem desenho de capa assinado por Ariano Suassuna. Gilvan Barreto participou de exposições coletivas no Brasil e no exterior. Arqueologia de Ficções é sua primeira exposição individual.  A mostra entrou em cartaz em outubro do ano passado no Capibaribe Centro de Imagens, em Recife, vem ao Rio para ser apresentada na Galeria do Ateliê e, em agosto, segue para a Galeria Doc, em São Paulo. Além dos trabalhos autorais, dedica-se a documentar temas sociais e ambientais para organizações internacionais.

SERVIÇO 
Galeria do Ateliê inaugura Arqueologia de Ficções – exposição de 27 fotos de Gilvan Barreto
Abertura: dia 16 de maio, às 19h – entrada franca
Visitação: até 27 de julho de  2014
Horários: Segunda a sexta de 10h às 21h | Sab de 10h às 17h
Livre
Entrada franca
Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Avenida Pasteur, 453, Urca

Texto: Divulgação - Assessoria de Imprensa


Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 

Visite minha lojinha!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo

Mais populares

Popular na semana