O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

Claudia Roquette-Pinto lança “Entre Lobo e Cão”, dia 14 de maio, na Livraria da Travessa

“Parecia que o corpo tinha sido um dos focos principais da sua vida. Lembrava-se de ter escrito, num diário de mocinha, muito, muito antigamente, algo sobre não saber o que fazer com ele. Como se desconfiasse que, no fundo da experiência de vivê-lo, haveria alguma missão desconhecida, alguma função para a qual ele apontava, sugestivo. Na época, tinha pensado até em engordar consideravelmente – só pra depois ter que emagrecer tudo de novo. Sentia, sem saber por que, que havia alguma tarefa a dar ao corpo, alguma coisa virtuosa ou inaugural que podia se fazer com ele – e parecia-lhe então que o que quer que fosse isso, precisava acontecer por alguma modificação radical, por alguma decisão da ordem da força de vontade. Isso, claro, ela pensava (sentia) quando ainda não tinha descoberto a própria pintura. Quando sua filha ainda não tinha nascido.”


Considerada uma das mais potentes vozes da poesia contemporânea, com cinco livros publicados, Claudia Roquette-Pinto estreia na prosa poética. Dia 14 de maio, na Livraria da Travessa, em Ipanema, a autora lança “Entre Lobo e Cão”, sua primeira incursão fora do campo da poesia, onde possui cinco livros publicados e conquistou o Prêmio Jabuti. Deixando as fronteiras familiares da poesia, com poemas traduzidos para o inglês, o alemão, o francês e o espanhol, Cláudia reúne em seu novo livro texto e colagens também de sua autoria, inserindo-se num ambiente novo, com uma prosa de forte erotismo. Com coordenação editorial do poeta e editorRenato Rezende, o livro será publicado pela Editora Circuito.

Em “Entre Lobo e Cão”, uma justaposição de imagens e texto dialoga com a aventura da personagem Vita, uma mulher madura que vive uma experiência radical que a transforma profundamente. Por meio do outro, Vita encontra o que existe de mais autêntico dentro de si, “algo que homem algum jamais lhe trouxera”. O livro trata também do encontro de pessoas de universos diferentes (alta sociedade/favela, mulher branca/homem negro) e do tabu ainda presente em pleno séc. XXI relativo tanto ao prazer da mulher quanto à representação desse prazer no campo da arte. As imagens do livro são reproduções de colagens produzidas por Claudia Roquette-Pinto, desde 1985, e pela primeira vez apresentadas ao público. Texto e imagens condensam experiência, corpo, escrita e sujeito, como vestígios da descoberta sexual de Vita.

“Uma mulher e seu corpo: é nessa zona nebulosa e fugidia que os fragmentos da escrita de Claudia Roquette-Pinto se inscrevem – numa insistência delicada e potente, no desafio de transpor, por meio da matéria textual, o que parece ser da ordem do inapreensível. Para tanto, ela mergulha na linguagem até perder o fôlego, suspende regras, leva a escritura a um limite de criação, assume o risco de fundar uma linguagem e um estilo – caminho em que poderia ser fácil perder-se –, no desejo de conseguir aproximar-se do feminino, do erotismo e do amor”, explica a psicanalista Bianca Coutinho Dias, que prefaciou o livro. “Escrevi um livro em que uma mulher tem muito prazer e ninguém tem que morrer por causa disso”, diz a autora.

sobre a autora

Claudia Roquette-Pinto é poeta e tradutora literária, além de tradutora consecutiva de ensinamentos do Budismo Tibetano. Coordenou, durante cinco anos, o Jornal Verve, de cultura e artes. Publicou cinco livros de poesia (Os dias gagosSaxífragaZona de sombraCorola – ganhador do Prêmio Jabuti – e Margem de manobra), além dos infantis Botoque Jaguar. Seus poemas figuram em diversas antologias, traduzidos para o inglês, o alemão, o francês e o espanhol. Representou o Brasil na Copa da Cultura, na Alemanha, e foi uma das curadoras do grap – grafitti, rap e poesia, do qual apresentou uma versão reduzida no Festival de Poesia de Berlim, 2008, e participou de leituras na Universidade de Coimbra. Mais recentemente, leu seus poemas em várias universidades americanas, entre elas Yale, Smith College, University of Chicago, University of Urbana-Champaign, University of Colorado Denver, UC Boulder. Faz colagens desde 1985, e essa é a primeira vez que as apresenta ao público.

sobre a editora
A Editora Circuito foi criada em 2010 pelo poeta Renato Rezende e pela romancista Fernanda Gentil a partir do desejo de incentivar discussões em torno da arte e cultura contemporâneas, contribuindo com estudos críticos, material de fonte primária, livros de artista e literatura. Desde então, se tornou uma das mais dinâmicas e atuantes editoras da cena artística carioca, publicando, por exemplo, livros de artista de Brígida Baltar, Adriana Tabalipa e Roberto Corrêa dos Santos, além de Mário Carneiro e Nuno Ramos; os poemas completos de Caio Meira e a estreante Ana Tereza Salek; e importantes livros de entrevistas como o Coletivos, de Renato Rezende e Felipe Scovino, e Conversas com curadores e críticos de arte, de Renato Rezende e Guilherme Bueno, além de livros temáticos como Experiência e arte contemporânea. Seus últimos lançamentos foram Espaços autônomos de arte contemporânea, de Kamilla Nunes, Gazetas esportivas, de Alex Hamburger e Distopias tecnológicas, de Juliana Gontijo. Muitos desses livros são disponibilizados para download gratuito no site da editora: www.editoracircuito.com.br

lançamento
livro: Entre Lobo e Cão
dia: 
14 de maio de 2014local: Livraria da Travessa, Ipanemahora: 19h
endereço: 
Rua Visconde de Pirajá, 572 – Ipanema - Rio de Janeiro - RJ
tel: (21) 3205-9002

Texto: assessoria de imprensa/divulgação

Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivo

Mais populares

Popular na semana