Fundo de Quintal volta ao Teatro Rival cantando os sucessos de carreira em apresentação única, dia 20 de junho, no Festival Rival 80 anos

O grupo Fundo de Quintal – o mais premiado e respeitado da história do samba –  está de volta ao Rival em clima de dupla comemoração: a volta do integrante Mário Sérgio aos vocais e os 80 anos do Teatro Rival Petrobras.

“O começo no Rival foi muito importante para o Fundo de Quintal. Tenho boas recordações da época em que saíamos dos shows e ficávamos aproveitando a noite da Cinelândia, no entorno do teatro, com amigos como Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Leci Brandão e a própria Ângela Leal.  Era um encontro de amigos.  Fazer show no Rival é ter o contato olho no olho com o público, sentir o calor e a resposta imediata do trabalho.   Quando não estou trabalhando, vou até o Rival para prestigiar os shows dos colegas.  Acho que todo artista em começo de carreira deve passar pelo palco Rival e digo mais: Acho que todo artista consagrado deve reservar uma data na agenda para o Teatro Rival.   Ele merece, viva o Rival!”  empolga-se Ubirany.
É com essa demonstração de carinho pela casa que o grupo Fundo de Quintal vai aproveitar o momento de celebração para homenagear o público com a volta do cantor e compositor Mário Sérgio - que fez parte de 19 anos dos 35 de história do FDQ -  no palco do Rival, dia  20 de junho.
“Com o Mário, o grupo retoma uma formação que foi vitoriosa. O público está esperando nos ver juntos de novo, e nós estamos muito felizes.”, comemora Ronaldinho. 
Para este show especial no Rival, o grupo Fundo de Quintal prestigia o público lançando duas músicas: “Catundê”,  de Carlos Caetano e Claudemir, e “Só felicidade”, de Sereno e André Renato. O público vai receber um CD promocional com as músicas, assim como nos velhos tempos.
E também no repertório não faltarão os clássicos do grupo como “Lucidez”, “Nosso grito”, Frasco pequeno”, “Fada”, “Chuá chuá”, “O show tem que continuar”, “Parabéns pra você”, “A amizade”, “Batucada dos nossos tantãs”, “E eu não fui convidado”, “Boca sem dente”, “Ô Irene”, “Do fundo do nosso quintal”, “Só pra contrariar”, ‘Miudinho, meu bem”, “Falso herói”. “Vai lá vai lá” e “Parabéns pra você”.  
No palco, estarão três fundadores do grupo: Bira Presidente - que, além de exímio pandeirista, tem samba no pé e; Sereno - que, além de cantor e compositor, é o inventor do tantã - e Ubirany, o criador do repique de mão e, assim como o irmão Bira Presidente, não deixa ninguém parado quando risca o chão. Além do trio pioneiro, o Fundo também tem Ademir Batera - também conhecido como baterista sorriso, que é a pulsação do grupo -, e a dupla Mário Sérgio e Ronaldinho, a parceria de compositores mais duradoura do Fundo de Quintal, autora de sucessos como: “Chega pra sambar”, “Amor dos deuses” “Além dos sonhos da ilusão” e “Ilha da roça”.
Componentes
Bira (pandeiro e voz)
Sereno (tantã e voz)
Ubirany (repique e voz)
Mário Sérgio (cavaquinho e voz)
Ronaldinho (cavaquinho, banjo e voz)
Ademir Batera (bateria)

Grupo Fundo de Quintal:
35 anos de carreira
32 CDs
15 discos de ouro
4 discos de platina
3 DVDs
17 Prêmios da Musica Brasileira - Categoria Melhor Grupo de Samba
4 Edições do Troféu Raça Negra - Categoria Melhor Grupo de Samba
Temporadas na Europa, EUA, Japão e África

Serviço: Fundo de Quintal –  “Samba de Verdade”
Local: Teatro Rival Petrobras
Data: 20 de junho – sexta-feira, às 19h30
Abertura da casa: 18h30
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia – Tel: 2240-4469
Preço: Setor A / Setor B / Mezanino
R$ 80 (inteira), R$ 60 (os 100 primeiros pagantes) e R$ 40 (meia-entrada para estudantes, idosos e professores da rede municipal)
Lotação: 458 lugares
Classificação: 16 anos

Texto: Sheila Gomes


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!