CENSA BETIM ACOLHE PESSOAS DE TODO O PAÍS

O Centro Especializado Nossa Senhora D’Assumpção (Censa Betim), que cuida de pessoas com deficiência intelectual de todo o país, acaba de completar 50 anos em 2014. “Fundada pela educadora Ester Assumpção, uma mulher à frente de seu tempo, a instituição passou por transformações ao longo dessas cinco décadas, se modernizando, mas sempre mantendo uma essência no acolhimento dos alunos e integrando as famílias na importante missão de oferecer a qualidade de vida que eles merecem”, conta a diretora Natália Costa.

O Censa Betim promove a educação e a inclusão de pessoas com deficiência intelectual, associada ou não a outras deficiências e transtornos como o autismo, a síndrome de down e a paralisia cerebral. Com uma equipe transdisciplinar, tem uma proposta diferenciada com atividades esportivas e recreativas, escolaridade especial, jardinagem, equitação e oficinas de música, teatro e artesanato. Possui um ambiente familiar e integrado à natureza.
História
Ester Assumpção nasceu na cidade de Luz, em 25 de novembro de 1906. Em 1931, destaque da Escola de Aperfeiçoamento para professores, foi convidada por Helena Antipoff – uma das pioneiras na introdução da educação especial no Brasil - para assumir a regência de turmas de crianças com deficiência auditiva ou bem dotadas. Diante da grande procura por vagas de educação com moradia, ela criou “lares-residência”, fazendo de sua própria casa um deles.
Em agosto de 1964, D. Ester adquiriu um terreno com o objetivo de construir uma grande casa para que pudesse abrigar um maior número de jovens que chegavam de todo o Brasil. A nova escola atendia aos alunos em tempo integral, proporcionando contato com a natureza e oferecendo atividades escolares no próprio local.
Assim, durante 34 anos D. Ester edificou o Censa em Betim, tornando a escola um modelo no atendimento à pessoa com deficiência intelectual. Após ser legalizado pelo Conselho Regional de Educação, o centro se firmou no cenário da educação inclusiva, baseando-se em fundamentos de acolhimento atuais e adotando práticas pedagógicas que privilegiam a socialização.



Texto: TURE COMUNICAÇÃO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar este blog

assine nossa newsletter!