O Sete Artes agora é site!

O Sete Artes agora é site!
Clique na imagem para acessar notícias sobre artes visuais

A nova Barão de São Félix - Porto Maravilha

A Rua Barão de São Félix foi reinaugurada em maio. Setenta funcionários da Concessionária Porto Novo, contratada pela Prefeitura do Rio para executar obras e prestar serviços públicos nos 5 milhões de metros quadrados do Porto Maravilha, trabalharam diariamente para liberar a via reurbanizada ao tráfego. A histórica rua entre os morros da Providência e Livramento e a Central do Brasil se estende por 750 metros da Rua Camerino à Rua Senador Pompeu tomada por casarios, bares, restaurantes e hotéis.
Obras da Rua Barão de São Félix em fase final: calçadas mais elevadas, arborização e nova infraestrutura


Somadas, as novas redes de infraestrutura na Barão de São Félix atingem quase 4.000 metros - extensão da Praia do Leme até o Forte de Copacabana. As obras instalaram 1.120 metros de redes de água, o que inclui a recomposição das 121 ligações domiciliares mais 1.120 metros de redes de esgoto, também com a recomposição das ligações domiciliares. A região ganhou 593 metros de rede de drenagem. Quando for reaberta, moradores, trabalhadores e visitantes vão perceber aumento na largura das calçadas, agora mais confortáveis e com recursos de acessibilidade. As redes aéreas de energia e telecomunicações também foram rebaixadas, cada uma com 1.082 metros.

Ao fim da Barão de São Félix, o Largo do Depósito, parte do Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana, também será reaberto, criando área de convivência e abrindo à visitação o sexto ponto do circuito. Em 1779, quando o Marquês de Lavradio determinou a transferência do mercado de escravos da Praça XV para a região do Valongo, o Largo do Depósito, hoje Praça dos Estivadores, concentrava armazéns de "negociantes de grosso trato" que controlavam o negócio. A mudança introduziu uma série de novas atividades na área, como a instalação de trapiches, manufaturas e armazéns. O mercado na Rua do Valongo foi extinto oficialmente em 1831. Até hoje, a área é endereço de um comércio variado.

João Carlos Zimpel, gerente de Serviços e Obras da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), empresa gestora do Porto Maravilha, classifica a abertura da rua como marco. “As obras de drenagem têm papel muito importante. O trabalho de infraestrutura já foi concluído. Estamos agora trabalhando na construção das calçadas e pavimentação da rua, além da reurbanização do Largo do Depósito”, justifica. Antes da abertura da rua, Cdurp e Porto Novo farão campanhas entre os comerciantes e moradores para apresentar a nova dinâmica do tráfego e horários de carga e descarga.





Jader Colombino







  • Aproveite a oferta exclusiva do Hotel Urbano para o Rock In Rio 2015!



  • Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    Arquivo

    Mais populares

    Popular na semana