Em manutenção

Oi

As coisas estão diferentes por aqui não é?

É que estou construindo um novo blog para 2020.

Estou reunindo aqui os principais textos do meu portfólio, bem como outros serviços que eu presto como freelancer.

Por favor, retorne em breve para ver como ficou.

Chandra Santos

IMPORTÂNCIA DO BLOG PARA O MARKETING DIGITAL DA SUA EMPRESA



Por Chandra Santos


O marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital para empresa que mais dá resultado. Criar um site já era importante para divulgar o seu negócio na internet para o maior número de pessoas. Mas, de uns anos para cá, criar um blog redefiniu completamente a forma como as empresas, marcas e profissionais liberais posicionam-se perante o mercado.

A importância do blog para vender


É importante ter um blog porque você se torna uma autoridade e referência em determinado nicho ou assunto. Por exemplo: se você é um empreendedor e vende cabelos para salões de beleza e pessoas físicas, manter um blog que aborda temas relacionados a cabelos e beleza vai atrair pessoas para o seu conteúdo e consequentemente elas estarão dentro do seu site vendo o seu trabalho e os seus produtos. 

A importância do blog vai além das vendas, isso significa, por exemplo, que um professor de língua inglesa pode usar a estratégia de criar site ou criar blog para divulgar seus conhecimentos de maneira gratuita e ganhar dinheiro com anúncios ou indicação de produtos para seus leitores. Isso não impede, claro, que ele também pense em vendas e crie um curso com foco em intercâmbio ou inglês para negócios. É certo que o público-alvo irá comprar o serviço ao constatar que o professor é uma autoridade no assunto. 


Conteúdo que gera relevância para o seu negócio


Listamos abaixo os principais motivos que levam os profissionais a usarem estratégias de inbound marketing e copywriting. Confira:


  • blogs com conteúdo inédito, interessante e com domínio sobre determinado nicho têm mais acessos e consequentemente o melhor ranqueamento orgânico em buscadores como o Google;

  • Além de atrair possíveis clientes exclusivamente por meio de seu conteúdo, o blog permite traçar estratégias para funil de vendas, principalmente, para conversões de vendas de meio de funil;

  • Recomenda-se que os blogs estejam dentro do site da companhia. O clássico exemplo do www.seusite.com.br/blog. Isso ajuda no ranqueamento orgânico do site como um todo e não deixa seus possíveis clientes se dispersarem ou terem dificuldades de encontrar você e conferir mais sobre você e seus produtos;

  • Todo blog precisa ter uma estratégia, elaborada por profissionais de marketing digital, para que converta em vendas. Antes de iniciar qualquer texto há uma pesquisa sobre o público-alvo e são traçados perfis - as personas - que representam os clientes ideais da empresa. Com eles em mãos e definido o tom para a comunicação no blog inicia-se a produção dos textos;

  • Ao criar um blog precisa ter em mente que a periodicidade é essencial para o fortalecimento da audiência. Estabelecer um calendário de posts, permitir que os temas conversem entre si, utilizar links internos, chamadas de ação, disponibilizar botões para compartilhamento em redes sociais etc. são estratégias obrigatórias;

Outro ponto essencial para a vitalidade do seu blog é investir no SEO. Ele precisa ser trabalhado de maneira individual em cada blog post. Selecionar as melhores palavras-chaves e criar a sua própria palavra-chave, que define a sua presença digital, vão alavancar seu posicionamento nas primeira posições de pesquisa dos grandes buscadores, como Google e Yahoo Search, quando alguém digitar determinada palavra-chave.

Guest Posts atraem um público seleto do seu nicho. Mas, o que são esses posts? Trata-se de convidar um especialista reconhecido como autoridade dentro da sua área de atuação para escrever um artigo para o seu blog. Um escritório de advocacia, por exemplo, terá uma grande relevância perante o público ao ter um texto de um jurista publicado em seu blog.

Qual a diferença entre blog e site?

Já explicamos porque é importante ter um blog dentro do seu site. Mas, talvez você esteja se perguntando qual é a diferença entre eles. O blog é atualizado constantemente com novos conteúdos, é dinâmico, permite interações sociais e agrega valor a sua marca. Já o site é estático, não tem frequência definida de atualizações e funciona como se fosse a vitrine da sua empresa, marca, produtos ou serviços, contendo principalmente as páginas “sobre” e “contato”. 

Antes de escolher se é melhor criar site ou criar blog você precisa ter em mente, com total clareza, os seus objetivos. Recomenda-se ter os dois, com o blog linkado dentro do site. Mas, alguns empreendedores não tem verba para investir na compra de um domínio e em uma hospedagem. Portanto, recomenda-se iniciar a produção do blog usando as plataformas Blogger ou Wordpress. 

Especialize-se 


Agora que você já sabe como é importante ter um blog na estratégia de marketing digital para empresa, antes de criar um blog ou criar o seu site, faça cursos para conhecer as ferramentas disponíveis para profissionalizar sua presença digital. Existem vários totalmente online e gratuitos na área de redação. Além de uma literatura vasta e acessível ao alcance de um clique.

Você sabe a diferença entre arte moderna e contemporânea?

Abaporu - Tarsila do Amaral


Texto de Chandra Santos

A arte moderna teve início nas produções artísticas brasileiras durante a Semana de Arte Moderna, em 1922, no estado de São Paulo. Diversos artistas, das mais variadas formas de arte, deglutiam conhecimentos estrangeiros e os mesclavam a cultura nacional. Ao longo da metade do século XX, Heitor Villa-Lobos se destacou na música; Oswald de Andrade, Raul Bopp e Mário de Andrade se destacaram na literatura; e os artistas Anita Malfatti, Victor Brecheret, Emiliano Di Cavalcanti, Vicente do Rego Monteiro, Lasar Segall, Tarsila do Amaral e Cândido Portinari se destacaram nas artes plásticas.


Já com o término da Segunda Guerra Mundial, o avanço da globalização, o desenvolvimento de novas tecnologias e a popularização da cultura para as massas (cinema, tv, rádio), teve início, na metade do século XX, a arte contemporânea brasileira, também conhecida como arte pós-moderna. Foi na década de 1950, com o Neoconcretismo, que os artistas Hélio Oiticica, Romero Britto, Ferreira Gullar, Amilcar de Castro, Lygia Clark e Lygia Pape romperam com os valores modernos - que já eram considerados ultrapassados.


A semana de 22 - o divisor de águas
O Teatro Municipal de São Paulo foi palco em fevereiro de 1922 da Semana de Arte Moderna na qual artistas de diversos segmentos apresentaram ideias e conceitos para romper com a arte produzida e consumida no país na época. O principal objetivo era desvincular o Brasil da arte europeia, demonstrando e exaltando a produção artística nacional que mesclava todos os novos conceitos super modernos da época com a cultura e o folclore brasileiros.

Os conceitos modernistas e pós-modernistas
O modernismo é uma derivação do movimento anterior - o realismo - apresentando a realidade bem como os sentimentos e emoções do artista que a está retratando. A arte moderna rompeu padrões estabelecidos e causou uma transformação cultural radical. Entre as características do modernismo estão: rejeição ao academicismo, informalidade, valorização da identidade brasileira, liberdade de expressão, aproximação da linguagem popular, uso de figuras deformadas e cenas sem lógica, forte presença da irreverência e do humor e uso de versos livres. Os principais movimentos da arte moderna brasileira foram o Cubismo, o Concretismo, o Expressionismo, o Futurismo, o Impressionismo e o Surrealismo.

O pós-modernismo também rompeu padrões e causou uma revolução na cultura brasileira. Esse novo conceito de arte se baseia na necessidade da ideia estar em detrimento a imagem, ou seja, ao mesmo tempo em que se produz arte, é necessário refletir sobre seu conceito,. A arte contemporânea possui as seguintes características: mistura de estilos artísticos, uso e novas tecnologias e mídias, obras interativas, obras questionadoras, proximidade com a cultura popular, abandono dos suportes tradicionais, uso de diferentes materiais para a produção das obras, liberdade para fazer experimentos artísticos, múltiplas interpretações e efemeridade das obras. Os principais movimentos da arte contemporânea foram a Pop Art, a Arte Conceitual, a Arte Digital, a Fotografia, a Instalação, a Arte Urbana, a Arte Cinética e a Op Art.

Acabei o ensino médio, e agora? Qual curso superior escolher?

Texto de Chandra Santos

Decidir qual profissão irá seguir não é uma tarefa fácil. Isso atormenta o psicológico dos jovens e muitos deles chegam ao final do ensino médio sem resposta para essa questão. Mas aí o que fazer para saber qual curso superior é o ideal para você?

Escolher a carreira profissional é algo que precisa planejamento e estudo. Alguns jovens acabam “passeando” entre os cursos superiores, pois não conseguem escolher um caminho a seguir. Se serve de consolo, muitos adultos também passam por isso após formados e com algum tempo de profissão. É normal.

Teste vocacional
Aproveitar os diversos testes vocacionais online e gratuitos é o primeiro passo. Eles são opções para mostrar uma direção na hora de escolher um curso superior. Neles você pode ter noção real de um caminho único a seguir ou filtrar as áreas de atuação. Eles levam em conta suas habilidades, afinidades e interesses inseridos no teste.

Pesquisa de curso superior
Após fazer o teste vocacional é a vez de pesquisar nos sites das universidades sobre os cursos superiores. Basta procurar por “graduação” e terá acesso a lista. Na descrição na página de cada curso é comum encontrar o que faz o profissional naquela carreira, a grade curricular do curso com a duração do mesmo e quais são as opções no mercado de trabalho.

Pesquise sobre o mercado de trabalho
Ao escolher um curso é válido também conversar com algum profissional da área em que pretende seguir. Ele irá indicar os pontos bons e ruins no dia-a-dia da profissão e tirar todas as suas dúvidas. Algumas universidades oferecem palestras gratuitas abertas à comunidade com profissionais. Portanto, é bom ficar atento aos e-mails encaminhados por universidades e o seu calendário de eventos.

Curso pré-vestibular
Entrar em um curso preparatório para vestibular é um ótima opção. Os professores são treinados para explorar em sala de aula questões sobre escolha de profissão, identificar as habilidades de cada aluno e orientá-lo como aliá-las a suas afinidades e interesses.

Cursos online gratuitos
Os cursos livres online gratuitos são outra opção. Procure por aqueles que necessitam apenas da formação do ensino médio ou os que não exigem formação para acesso. É possível fazer vários cursos no conforto da sua casa. Aqueles que você mais gostar ou tiver o melhor desempenho podem indicar qual carreira você tem tendência a seguir. Veja alguns cursos da Universidade Rock Content na área de marketing aqui.

Planejamento
Planejar sua carreira estabelecendo objetivos e metas a curto, médio e longo prazo é uma excelente maneira de poder avaliar se você está no caminho certo. Coloque no papel o que você gostaria de conquistar daqui a seis meses, como, por exemplo, passar no vestibular. O que gostaria daqui a um ano, como, por exemplo, iniciar um estágio. E o que gostaria de fazer em dois, três e quatro anos - que é o tempo de duração de um curso superior.

Se mesmo depois de seguir essas dicas você estiver dividido entre duas áreas, inicie o curso naquela na qual você mais gosta. Se em um semestre você não se adaptar é possível trocar de curso superior por meio de transferência interna na sua universidade ou externa para outra instituição de ensino.


Gostou desse post? Então compartilhe com seus amigos. 

Saiba tudo sobre a hepatite autoimune


Texto de Chandra Santos

Uma inflamação no fígado que nunca é curada. Assim é definida a hepatite autoimune. Doença rara, que acomete, em média, menos 150 mil pessoas no Brasil. Essa doença crônica ocorre principalmente em mulheres e suas causas são desconhecidas ainda e ela é relacionada à alterações genéticas. O fígado passa a atacar as próprias células gerando dor abdominal após a ingestão de alimentos, pele amarelada, urina escura, fezes claras e náuseas no indivíduo. A doença não é contagiosa e não tem cura.

Os subtipos de hepatite autoimune - 1 e 2
Ela se apresenta em dois subtipos: a hepatite autoimune tipo 1 (que geralmente é descoberta em exame de sangue por meio da presença dos anticorpos FAN e AML. Geralmente ela ocorre entre os 16 e 30 anos de idade. É associada a outras doenças autoimunes, como a doença celíaca.) e a hepatite autoimune tipo 2 (que geralmente é descoberta em crianças, de 2 aos 14 anos de idade, por meio de exame de sangue, através da presença do anticorpo Anti-LKM1. É associada a diabetes e vitiligo.).

Sintomas da hepatite autoimune
Perda de apetite, cansaço excessivo e dores musculares são os sintomas mais comuns. Além disso, é possível sentir mais de um dos seguintes sintomas: dor abdominal constante; enjoos e vômitos; pele e olhos amarelados; coceira leve pelo corpo; dor nas articulações; e barriga inchada. Em uma pequena parcela dos enfermos não há sintomas, sendo descoberta por meio de exames de rotina através do aumento das enzimas hepáticas.  

Procure um médico
Se você tem alguns dos sintomas apresentados acima recomenda-se procurar um hepatologista ou gastroenterologista com urgência. O médico, por meio do seu relato, de exames laboratoriais e de uma biópsia do fígado, irá confirmar se você é portador da hepatite autoimune e iniciar o tratamento e acompanhamento.

A dosagem de enzimas hepáticas (AST e ALT), globulinas, gamaglubulinas e dosagem de autoanticorpos (AAN, AAML, AAMFR-1) nos exames é que são capazes de demonstrar se você tem alguma problema no fígado.

Como existem diversos tipos de hepatite, geralmente os médicos solicitam a dosagem de anticorpos contra o vírus, para descartar a possibilidade de uma hepatite viral. Ou ainda a lista de medicamentos que você utiliza continuamente, para checar a possibilidade de uma hepatite medicamentosa causada por substâncias presentes nos remédios.

Tratamento para hepatite autoimune
A hepatite autoimune pode ser controlada por meio de medicamentos corticosteróides que controlam a imunidade e uma dieta rica em frutas, verduras e cereais. Deve-se evitar o consumo de álcool, gorduras, conservantes e agrotóxicos para não sobrecarregar o órgão. Em casos graves, recomenda-se realizar um transplante de fígado. É uma doença gradual que, com o passar dos meses, sem o tratamento adequado, pode causar a fibrose do fígado. Em alguns casos, não há tempo para realizar o tratamento, pois a doença surge de forma aguda ou fulminante levando à morte.

Dieta para hepatite autoimune
A dieta faz parte do tratamento contra a hepatite autoimune. Ela ajuda a diminuir os efeitos colaterais dos medicamentos sobre o corpo do enfermo. Essa dieta, pobre em gorduras e com tolerância zero para o álcool, permite que o fígado inflamado possa desempenhar suas funções de filtragem no organismo sem grandes efeitos sobre a saúde.

Recomenda-se o consumo de cereais integrais, frutas, legumes, verduras, leguminosas e carnes magras, como frango e peixe.

Na hora das compras recomenda-se comprar: alface, tomate, brócolis, cenoura, abobrinha, rúcula, maçã, pêra, banana, manga, melancia, melão, feijão, favas, lentilhas, ervilhas, grão de bico, pão de sementes, macarrão integral, arroz integral, carne de frango, carne de peru, carne de coelho, carne de linguado e carne de peixe espada. O leite, o iogurte e o queijo devem ser consumidos nas versões light, pois a integral é rica em gorduras.

Evite frituras, carnes vermelhas, alimentos embutidos, molhos prontos - como mostarda maionese e ketchup -, manteiga, creme de leite, chocolate, biscoitos, bolos e alimentos industrializados em geral.

Prefira sempre os alimentos orgânicos porque os agrotóxicos não são facilmente eliminados pelo fígado.

Mas, lembre-se que nenhuma dieta deve ser feita por conta própria, procure um nutricionista para elaborar o seu cardápio diário e fazer o acompanhamento do seu tratamento.

Hidratação
Manter-se hidratado é fundamental para manter a saúde. Recomenda-se ingerir de 1,5 a 2 litros de água por dia. E dar preferência a sucos e chás. Evitando café e refrigerantes.

O fígado
O fígado é um dos maiores órgãos no corpo humano. Localiza-se na parte superior direita do abdômen e é subdividido nos lobos direito, esquerdo, caudado e quadrado. Ele possui 20 cm de largura e pesa cerca de 1kg em condições normais. Pessoas com esteatose hepática tem fígados mais pesados, pois há bastante gordura acumulada.

O fígado faz parte do sistema digestório e tem como principal função metabolizar e armazenar nutrientes. Ele transforma a galactose e a frutose em glicose, armazena o glicogênio para transformá-lo em glicose, transforma as proteínas em aminoácidos, faz a síntese de aminoácidos não essenciais e a produção de proteínas essenciais (albumina, transferrina, fibrinogênio), armazena vitaminas lipossolúveis e os minerais, filtra as toxinas e os metais pesados que estão no sangue e transforma toda a gordura ingerida na alimentação em fonte de energia.
Além disso, as  vitaminas A, B12, D e E e alguns minerais (cobre, ferro) são armazenados no fígado. Ele destrói as hemácias velhas ou com anomalias, secreta bile, realiza a síntese de proteínas do plasma, converte a amônia em ureia, faz a síntese do colesterol e metaboliza os medicamentos, entre outras funções.

O fígado tem uma enorme capacidade de se regenerar. Por isso, pode-se doar uma parte do fígado em transplantes.

Estudando para concurso? Compre sua apostila aqui!

Veja também: