Pular para o conteúdo principal

Programação/ Música/ Dança

Petrópolis recupera cultura Alemã




O Museu Imperial, em Petrópolis, dará início à temporada 2011 das apresentações de grupos folclóricos germânicos no próximo dia 12. O objetivo do evento é resgatar a cultura dos colonizadores da cidade através da música e da dança.

Participam das apresentações os grupos Mosel Volkstänze; G.F.G. Bergstadt; Koblenz Volkstanzgruppe; Trier Volkstanzgruppe; Blumenberg Volkstanz; G.D.F.A Rheinland Pfalz; Kaiserstadt Kulturkreis; Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis; Petrópolis Danças Folclóricas. Os espetáculos acontecem até dia 19 de junho, sempre aos sábados, às 15h, e domingos, às 11h.

O Museu Imperial fica em Petrópolis: Rua da Imperatriz, nº 220
Imagem: Divulgação/ Museu Imperial


Programação

Março
  • Trier Volkstanzgruppe sábado, 12
  • Mosel Volkstänze domingo, 13
  • G.F.G. Bergstadt sábado, 19
  • Koblenz Volkstanzgruppe domingo, 20
  • Koblenz Volkstanzgruppe sábado, 26
  • Trier Volkstanzgruppe domingo, 27
Abril
  • Blumenberg Volkstanz sábado, 2
  • G.D.F.A Rheinland Pfalz domingo, 3
  • Kaiserstadt Kulturkreis sábado, 9
  • Kaiserstadt Kulturkreis domingo, 10
  • G.D.F.A Rheinland Pfalz sábado, 16
  • Blumenberg Volkstanz domingo, 17
  • Mosel Volkstänze sábado, 23
  • Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis domingo, 24
  • Petrópolis Danças Folclóricas sábado, 30
Maio
  • Petrópolis Danças Folclóricas domingo, 1
  • Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis sábado, 7
  • G.F.G. Bergstadt domingo, 8
  • Trier Volkstanzgruppe sábado, 14
  • Mosel Volkstänze domingo, 15
  • G.F.G. Bergstadt sábado, 21
  • Koblenz Volkstanzgruppe domingo, 22
  • Koblenz Volkstanzgruppe sábado, 28
  • Trier Volkstanzgruppe domingo, 29
Junho
  • Blumenberg Volkstanz sábado, 4
  • G.D.F.A Rheinland Pfalz sábado, 4
  • Kaiserstadt Kulturkreis sábado, 11
  • Kaiserstadt Kulturkreis domingo, 12
  • G.D.F.A Rheinland Pfalz sábado, 18
  • Blumenberg Volkstanz domingo, 19
Conheça os grupos
(texto: Divulgação/ Assessoria de Imprensa Museu Imperial)

  • G.F.G. Bergstadt: foi primeiro grupo de danças folclóricas criado em Petrópolis. Seu nome significa Cidade das Montanhas, uma homenagem ao próprio município serrano. O Berg, como é carinhosamente chamado, tem como objetivo resgatar hábitos e costumes alemães trazidos por antepassados, cultivando a música e a dança folclórica como expressão da cultural desse povo. No estandarte do grupo está a Catedral de São Pedro de Alcântara vista da Avenida Koeler.
  • Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis: apresenta danças folclóricas alemãs com repertório variado, repleto de coreografias alegres, incluindo as regiões da Baviera, Floresta Negra e Pomerânia. O Grupo Camponês faz menção à tradicional Bauernfest, festa típica alemã que acontece todos os anos em Petrópolis, no mês de julho.
  • G.D.F.A Rheinland Pfalz: trazendo como símbolo o brasão do estado Rheinland Pfalz, (oeste da Alemanha), local de onde partiram os primeiros colonizadores, faz uma homenagem àqueles que trabalharam no projeto urbanístico de Petrópolis, desenvolvido pelo engenheiro Júlio Frederico Koeler.
  • Blumenberg Volkstanz: é considerado o maior grupo folclórico de Petrópolis, com quatro categorias e aproximadamente 60 integrantes. Em seu estandarte, estão presentes a Ponte Vermelha e as Hortênsias, ícones petropolitanos, além de leões coroados e armados em vermelho e a Águia Prussiana, símbolos tipicamente germânicos que fazem referência aos colonizadores. Na bandeira, ainda estão as imagens da coroa imperial e o dragão, representando o fundador da cidade, o imperador d. Pedro II.
  • Kaiserstadt Kulturkreis: fundado em fevereiro de 1997, o grupo foi estruturado como um Centro Cultural para abranger manifestações culturais, como dança, canto, culinária e idiomas. É formado por duas categorias, infanto-juvenil (dos 6 aos 12 anos) e adulta (a partir dos 13 anos). Possui trajes inspirados nas culturas alemã e austríaca.
  • Trier Volkstanzgruppe: fundado em 2000, o grupo foi orignalmente batizado como Clube 29 de Junho Amigo da Escola São Judas Tadeu. Em 2010, passou a ser conhecido como Trier Volkstanzgruppe, mantendo os costumes e tradições folclóricas e divulgando-os através da dança. O grupo conta com aproximadamente 40 integrantes divididos em duas categorias, infantil e adulta, que se destacam por suas danças alegres.
  • Mosel Volkstänze: fundado em novembro de 1991, o grupo é dividido entre as categorias infantil e adulta. Com um repertório variado, repleto de coreografias alegres, apresenta as tradições da região Baviera.
  • Koblenz Volkstanzgruppe: o grupo, fundado em agosto de 1998, representa a cidade de Koblenz, na Alemanha, de onde veio a maioria dos colonos alemães que se estabeleceram em Petrópolis. O traje camponês faz referência à plantação da uva Riesling, que acontece às margens do Rio Reno, em Koblenz, e é uma das principais fontes econômicas da região.
  • Petrópolis Danças Folclóricas: fundado em fevereiro de 1996, o grupo acumula mais de 400 apresentações, tendo recebido o título de utilidade pública em 2001. O seu propósito é realizar apresentações de danças internacionais de maneira alegre e vibrante, originadas de diversas etnias, por várias regiões do país.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…