Pular para o conteúdo principal

Programação/ Cultura


LEVADA Oi FUTURO LANÇA ARTISTAS E ÁLBUNS MAIS PROMISSORES DE 2012 NO CENÁRIO NACIONAL*

*Texto: Divulgação/Assessoria de Imprensa

O Oi Futuro estreia em 11 de maio uma temporada de música pulsante e inovadora no seu centro cultural em Ipanema, com patrocínio da Oi por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio de Janeiro: o Levada Oi Futuro, mostra de música que reúne artistas com uma nova levada de várias regiões do Brasil. 


Criado especialmente para o Oi Futuro em Ipanema, espaço já consolidado no circuito carioca de shows, o projeto acontecerá de maio a outubro de 2012. Durante a temporada, o público poderá assistir a apresentações de artistas e bandas que prometem ser destaque no cenário dos lançamentos musicais deste ano, indo do rock à MPB com beats, passando pelo samba, com nomes como Aíla, Siba, Felixbravo, Moyseis Marques, Renata Swoboda, Lucas Santanna e Felipe Cordeiro no line-up.


O Levada Oi Futuro terá 20 artistas nacionais, que farão 40 shows, sempre às sextas e sábados, com exceção do primeiro final de semana de cada mês. Nos dias 11 e 12 de maio, às 21h, a paraense Aíla apresentará seu crossover de ritmos nacionais e estrangeiros. Dias 18 e 19, no mesmo horário, será a vez da música acústica da dupla paranaense Felixbravo, com influências de jazz, choro e indiefolk. 

Completando a programação do primeiro mês, o pernambucano Siba, fundador do Mestre Ambrósio, sobe ao palco para mostrar seu maracatu-rock com acento africano, nos dias 25 e 26.

“Uma das propostas do Levada Oi Futuro é trazer artistas que estejam despontando em todo o Brasil e que têm boa parte de seu público formada na internet para um palco – uma estrutura física que represente uma chance tanto de serem vistos de perto quanto de mostrarem sua música ao vivo”, conta Rafael Oliva, diretor de projetos e programas do Oi Futuro.

Produzido pela Zucca Produções, o projeto tem curadoria da dupla Jorge LZ – DJ, produtor e apresentador do programa Geleia Moderna, que vai ao ar aos sábados na rádio Roquette Pinto FM – e Roberto Guimarães, curador do Oi Futuro. “O Levada Oi Futuro é uma vitrine do gosto múltiplo desenvolvido por quem busca novidades na web e uma prova do quão versátil e democrática é esta nova cena brasileira, onde a linguagem pop não conhece fronteiras geográficas ou de gênero musical”, afirma Jorge LZ.

“Além do caráter de diversidade, a mostra também se concentra em lançamentos, seja de artistas que queremos revelar, como a Renata Swoboda, de Santa Catarina, seja de novos CDs de artistas que já têm uma trajetória, casos de Lucas Santanna e Felipe Cordeiro, para mencionar alguns”, complementa Roberto Guimarães.

Grande panorâmica da música de vanguarda é no Oi Futuro Ipanema

Inaugurado em setembro de 2009, o Oi Futuro em Ipanema tem sua programação voltada para a música e o audiovisual, já tendo sido palco de apresentações de grandes artistas nacionais e internacionais. O teatro de 120 lugares vem recebendo o que há de mais contemporâneo e inovador na música, colocando o centro cultural como radar de tendências em diversos gêneros e estilos, atuando em três frentes.

A primeira delas é a apresentação de novos nomes, por meio do Mapa Oi Novo Som – panorâmica de bandas e artistas com diferentes sotaques – e do Ouve.aí, programação que prestigia a nova cena da música instrumental brasileira. Uma segunda frente é o lançamento, seja de artistas e bandas que estão despontando, seja de novos álbuns , com o Levada Oi Futuro, grande novidade de 2012. Uma terceira frente é abrir espaço àqueles que estão se firmando como os mais inventivos de suas cenas, por meio de festivais como o Novas Frequências, mais voltado para a música internacional de vanguarda, e o Sonoridades, que celebra misturas inusitadas de gêneros e estilos, sob a batuta de Nelson Motta.

As atrações de maio

Caberá à paraense Aíla a abertura do Levada Oi Futuro nos dias 11 e 12 de maio, sexta e sábado. Mais nova revelação do Pará, a cantora de 23 anos apresentará no Rio de Janeiro o repertório de seu CD de estreia, “Trelêlê”. No álbum, Aíla lança mão de suas múltiplas referências para fazer música, mantendo um pé na cultura tradicional de seu estado e outro na música internacional. Em canções como “Preciso ouvir música sem você”, a salsa se mistura à guitarrada paraense. Já em “Proposta Indecente”, o chá-chá-chá e o rock da jovem guarda se unem num encontro da cantora com um dos maiores ícones da cultura paraense, Dona Onete, com seu ritmo “chamegado”. A interpretação da música “Dona Maria”, do “rei do carimbó” Pinduca, é a grande surpresa do disco, por sua versão mais delicada e poética em relação à versão tradicional.

A segunda atração do projeto é a dupla curitibana Felixbravo, formada pelos compositores João Felix e Bernardo Bravo, com influências da música erudita brasileira, do jazz norte-americano, do choro e do samba. Em suas apresentações, os dois contam com músicos convidados e investem em cenários e figurinos elaborados. Nos dias 18 e 19, o público carioca vai conhecer o repertório do DVD “Camafeu”, que inclui “Maxichoro”, com menção à Chiquinha Gonzaga; “Sossegúria”, com metais e solo de trombone; e ainda “Encantada”, que faz referência ao trabalho da cantora islandesa Björk, com arranjos de banjo e cítara.
O pernambucano Siba tocará no último final de semana de maio, dias 25 e 26. Siba é ex-integrante e fundador do grupo pernambucano Mestre Ambrósio – no qual cantava e tocava guitarra e rabeca –, uma das bandas que mais tiveram relevância dentro do movimento Mangue Beat, na década de 1990. O cantor apresentará as músicas do seu novo disco, “Avante”. Com influências do maracatu ao rock, o álbum traz Siba tocando guitarra, depois de mais de uma década afastado do instrumento. A maior parte das composições é inédita, exceto os frevos “Canoa furada” e “A bagaceira”. Para ele, este é um trabalho bem mais aberto que os anteriores, bem menos focado em uma coisa só, construído e costurado a partir da rima. “No meu processo criativo, o ponto central é a rima, independentemente da roupagem ser do maracatu ou ter uma pegada de rock”, explica.


SERVIÇO LEVADA Oi FUTURO
Atrações de maio: Aíla Magalhães (dias 11 e 12), Felixbravo (dias 18 e 19) e Siba (dias 25 e 26)
Local: Oi Futuro (Ipanema)
Endereço: Rua Visconde de Pirajá, 54/3º andar
Data: dias 11 e 12, 18 e 19, 25 e 26 de maio. O projeto Levada Oi Futuro vai até 27 de outubro de 2012.
Horários: sextas e sábados, às 21h
Ingressos: R$ 20,00 inteira / R$ 10,00 meia
Duração: 90 minutos
Classificação etária: 14 anos
Capacidade de público por sessão: 120 pessoas
Informações: (21) 3201-3010 (Oi Futuro) / (21) 2556-5265 / (21) 8527-0270 (Zucca Produções)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…