Pular para o conteúdo principal

Por dentro do Museu Imperial: Biblioteca infantil do Museu Imperial oferece atividades educativas em junho

Em junho, a Biblioteca Infantil Rocambole (Museu Imperial/Ibram) oferecerá atividades educativas gratuitas para grupos escolares. Ao longo do mês, as crianças poderão participar de contações de história, oficinas criativas e exibições de filmes.

Nos dias 04 e 05/06, às 14h30, haverá contação de história do livro “Pedro e o piuííí”, de David Bedford. Com lindas ilustrações, a obra fala sobre medos a partir do personagem Pedro, um coelhinho muito sensível. Após a leitura, as crianças poderão explorar o acervo da biblioteca.

O livro “Marcelo, marmelo, martelo e outras histórias”, de Ruth Rocha, será trabalhado na atividade do dia 06, às 14h30, com contação de história e oficina criativa. O livro narra a história de Marcelo, um menino que faz mil perguntas para entender o mundo a sua volta. Um dia, ele resolve questionar por que as coisas têm os nomes que têm. Inconformado, sem respostas que satisfaçam sua aguçada curiosidade, Marcelo começa a criar sua própria linguagem.  A partir daí, adota um novo vocabulário e propõe um mundo com outros significados.

Em 11 e 12 de junho, será oferecida ontação de história do livro “Pé de sapo e sapato de pato”, de Bartolomeu Campos de Queiró, seguida de exploração do acervo. O texto que o autor apresenta ao leitor é uma poesia sintética, com articulação de linguagem e uma divertida brincadeira com as descobertas do universo da criança. O autor e a ilustradora mostram que o simples nem sempre é pouco sofisticado e requintado, em termos de forma e conteúdo.

No dia seguinte, 13 de junho, as crianças conhecerão a obra “Capitão Mariano, o Rei do Oceano”, de Maurício Veneza. A atividade, com início às 14h30, terá contação de história e oficina criativa. O livro aborda o corajoso Capitão Mariano, que navega pelo oceano e não tem medo de nada. Passa pelas mais diversas aventuras em alto mar, derrotando piratas, enfrentando polvos e peixes gigantes e se encantando por sereias que cantam de forma magnífica. Até que um dia, algo vindo de longe deixa o capitão Mariano muito assustado.

A obra “Beijo de bicho”, de Rosângela Lima, será apresentada às crianças nos dias 18 e 19, às 14h30. Brincando com os beijos de vários bichos, o leitor descobre diversas onomatopeias. O divertido texto incentiva sons diferentes, dramatizações e muita imaginação dos pequenos. Após a contação, os participantes terão acesso ao acervo da Rocambole.

No dia 20, às 14h30, acontece contação de história e oficina criativa baseadas no livro “Meninos do mangue”, de Roger Mello. Quando foram pescar siri no mangue, a Sorte e a Preguiça fizeram uma aposta: ganharia quem pescasse o siri com mais patas. A Sorte venceu e a Preguiça teve que contar oito histórias, uma para cada pata do siri que a outra tinha pescado. Esse é o fio puxado por Roger Mello para contar as histórias do mangue; presentes em toda a costa do Brasil, eles viraram bairros alagados, cuja população sobrevive da riqueza biológica. O livro conta histórias dessas pessoas e discute a importância ecológica, social e cultural dos mangues brasileiros.

O filme de animação “Lucas: um intruso no formigueiro” será exibido nos dias 25 e 26, às 14h. Na história, Lucas é um garoto recém-chegado na vizinhança com sua família. Sem a atenção de seus familiares, diverte-se exterminando as formigas do jardim. Elas então botam em prática seu plano contra os maus tratos de Lucas: criam uma poção mágica que o diminuirá, fazendo com que tenha que conviver com elas para conseguir sua liberdade.

A última atividade acontece no dia 27, às 14h30, com contação de história e oficina criativa baseadas no livro “A maior flor do mundo”, de José Saramago. Nesta magnífica história, Saramago transforma-se em personagem e conta que sempre quis escrever um livro infantil sobre um menino que faz nascer a maior flor do mundo. Segundo ele, a história, se fosse colocada no papel, “seria a mais linda de todas as que se escreveram desde o tempo dos contos de fadas e princesas encantadas”. Os pequenos leitores têm a oportunidade de aprender como é possível realizar algo maior que seu tamanho, através da literatura, lugar do impossível. 

Todas as atividades são gratuitas e destinadas a grupos escolares previamente agendados junto ao setor de Educação do Museu Imperial. Os agendamentos podem ser feitos através do telefone (24) 2245-7735, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 12h30 às 17h30.

A Biblioteca Rocambole funciona de terça a sexta-feira, das 9h às 12h, para leitura espontânea, consultas e empréstimos. Na parte da tarde, o espaço abre para as atividades escolares agendadas. Seu acervo é composto por cerca de 600 títulos, entre livros, revistas, gibis, dicionários, atlas, DVDs e jogos.

A programação mensal de atividades da Biblioteca Rocambole e outras informações relativas ao seu funcionamento e acervo podem ser acessadas no Blog da Biblioteca: http://bibliotecarocambole.blogspot.com.

SERVIÇOS

Biblioteca Rocambole
Funcionamento: terça a sexta-feira, das 9h às 12h (consultas e empréstimos) e das 14h às 17h (atividades com grupos escolares agendados)
Local: Museu Imperial
Informações: (24) 2245-4182 / (24) 2245-4162
Agendamento para grupos escolares: (24) 2245-7735 (setor de Educação)
Mais informações e programação: http://bibliotecarocambole.blogspot.com

Texto: Assessoria de Imprensa
EncurtaNET
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…
EncurtaNET