Pular para o conteúdo principal

Zozô inaugura nova série de música clássica no Rio, dia 23


A partir de outubro, um dos bairros mais charmosos do Rio vai ganhar contornos clássicos, camerísticos e de rara sofisticação: localizado na Urca, ao lado do Pão de Açúcar, o Zozô irá inaugurar, no dia 23, quarta-feira, às 20:30h, a mais nova série de música erudita da cidade, o Zozô Classique, para freqüentadores exigentes e de extremo bom gosto, ávidos pela combinação harmoniosa da música clássica com o jantar de cozinha internacional da casa. Com direção artística de Sergio Roberto de Oliveira – compositor e produtor clássico indicado ao Grammy Latino nos últimos dois anos -  a série, inicialmente com periodicidade mensal, mas com a meta de realização de concertos semanais, sempre às quartas-feiras, reunirá músicos de alto quilate no Salão Principal, cuja decoração do arquiteto Vicente Giffoni já impressiona, assim como o painel de 92 relicários idealizado pelo grande cenógrafo José Possi Neto.
No dia 23, o jantar erudito ficará por conta do Trio Aquarius, formado por Flávio Augusto (piano), Ricardo Amado (violino) e Ricardo Santoro (violoncelo), empunhando seus instrumentos às 22:30h, após o encerramento do jantar. A série pretende ser uma referência em opção de lazer para clientes de requinte que buscam  refinamentos gastronômicos e musicais. O “jantar erudito” consiste em entrada, prato principal, sobremesa, um vinho ou champagne, mais o concerto, ao custo total de R$500,00. Contudo, pode-se assistir apenas ao concerto, com o jantar opcional, com couvert artístico a R$60,00. Em meio a uma decoração surpreendente e de atmosfera aconchegante e única, o Trio Aquarius apresentará no seu menu erudito peças de beleza ímpar, como o “Trio em Sol Maior, Hob. XV: 25” de J. Haydn, “Trio em Dó Menor, Op. 1 n°3” de L. Van Beetthoven e “Trio nº 1, em Ré Menor, Op. 49” de F.Mendelssohn.
Trio Aquarius
Formado em 1991, o grupo vem desenvolvendo ininterruptamente um trabalho de alta qualidade, configurando-se entre os melhores e mais destacados conjuntos de câmara do Brasil. Ao longo desses vinte e dois anos de atividades completados em 2013, o Trio Aquarius obteve o reconhecimento do público e da crítica especializada, já tendo se apresentado nas principais salas de concertos do Brasil e como solista das principais orquestras brasileiras.
Com um repertório que inclui clássicos do século XVIII até compositores contemporâneos, o Trio Aquarius tem como um de seus principais objetivos a divulgação da música brasileira de todas as épocas. Para tanto, já gravou dois CDs, com obras de Nestor de Hollanda Cavalcanti, Villani-Côrtes, Henrique Oswald, Guerra-Peixe e Francisco Braga.
Na Alemanha, o Trio Aquarius se apresentou em Hannover - representando o setor cultural do Brasil na EXPO-2000 - e na “Haus Der Kulturen Der Welt”, em Berlim, em concertos com transmissão ao vivo para vários países da Europa pela televisão. Nos Estados Unidos, participou de uma turnê por quatro cidades, levando a música brasileira à Nova York, Washington, Denver e Selinsgrove.
Em 2009, o Trio Aquarius foi o trio escolhido pela direção do Museu Villa-Lobos para fazer a inédita integral no Brasil dos trios de Heitor Villa-Lobos, dentro das comemorações oficiais do 50º aniversário de morte do maestro, na Sala Cecília Meireles. Em 2011, o compositor Edino Krieger dedicou a sua obra “Trio Tocata” ao Trio Aquarius, que fez a estreia mundial na 19ª Bienal de Música Brasileira Contemporânea do mesmo ano.

Programa Zozô Classique, 23/10/2013

J. HAYDN - TRIO EM SOL MAIOR, Hob. XV: 25
                                   Andante
                                   Poco Adagio
                                   Rondo all’Ongarese
L. van BEETHOVEN - TRIO EM DÓ MENOR, Op. 1 nº 3
                                   Allegro con brio
                                   Andante cantabile con variazione
                                   Menuetto: Quasi allegro
                                   Finale: prestissimo

F. MENDELSSOHN - TRIO nº 1, EM RÉ MENOR, Op. 49
                                   Molto Allegro agitato
                                   Andante con moto tranquillo
                                   Scherzo: Leggiero e vivace
                                   Finale: Allegro assai appassionato 

SERVIÇO:
23/10 - Lançamento da série Zozô Classique com Trio Aquarius
Horário: às 20:30h
Couvert Artístico: R$60,00
Jantar (opcional): R$440,00 (por pessoa)
Endereço: Av. Pasteur, 520, Urca
Informações: 2295-5669
Reserva pelo telefone acima ou através do email reserva@zozorio.com.br


Texto e foto: Assessoria de Imprensa - Divulgação

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…