Pular para o conteúdo principal

Cineclube Buraco do Getúlio realiza sessão dedicada a rituais de passagem

A sessão “Buraco Saravá” do Cineclube Buraco do Getúlio acontece neste sábado, dia 14 de dezembro, e dedica suas projeções aos mais diversos rituais. Através da representação fílmica, estarão representados os ritos de mudança de fases da vida, rituais de espera e rotina, todos baseados na ideia de passagem e repetição. O nome da sessão fica por conta da saudação que o coletivo faz ao ano de 2013, em agradecimento a cada filme exibido, a cada intervenção - poética, circense, performática ou musical - realizadas ao longo dessas 10 sessões e a todos os artistas e produtores que contribuíram para o fortalecimento e consolidação dessa atividade independente, produzida coletivamente, tendo como um dos principais objetivos contribuir na construção de um outro imaginário coletivo que não se aproxime dos estigmas da ausência e precariedade ligadas à Baixada Fluminense. 

Os filmes: “Saliva” de Esmir Filho; “O Paradoxo da Espera do Ônibus” de Christian Caselli; “Homo Metrnonomus SP” de Cid Machado; e “Vidro” de Bert Haanstra. Como nem só com imagens que geram a ilusão de movimento celebra-se um ritual, o comando do som fica por conta do DJ Felipe Sams; na poesia: os fiéis da poesia Diego Ferrão e Alan Salgueiro; no palco, os mais novos integrantes da ''MPB'' - Música Popular da Baixada - Gente Estranha no Jardim conta com a participação especial do Maracatu Baque da Mata. Para "o além" disso, os coletivos Pó de Poesia e Desmaio Públiko também marcam presença na distribuição da edição mensal do fanzine.

O Cineclube Buraco do Getúlio realiza sessões mensalmente desde julho de 2006 no Ananias Bar e tem como prioridade a difusão do curta-metragem e da cinematografia nacional. Além da exibição de filmes, o BG abre espaço para intervenções poéticas, teatrais, circenses e musicais no intervalo entre os filmes, por entender que esse espaço tem de ser ocupado por diversas manifestações artísticas que não só o cinema, contribuindo assim com a cena cultural da Baixada. As sessões mensais, com curtas-metragens e intervenções artísticas, acontecem todo segundo sábado do mês no Anania’s Bar. Projeções mensais de longas-metragens em parceria com a Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu e a ONG Laboratório Cultural, em Austin (Rua Cândido Lima, 13 – Austin – NI), além de sessões online toda quarta-feira com links de curtas-metragens disponibilizados no Blog e na página do Cineclube no Facebook, também fazem parte da agenda do coletivo.

A iniciativa conta com o apoio da ASCINE-RJ (Associação de Cineclubes do Rio de Janeiro), além da Escola Livre de Cinema de Nova Iguaçu. Transitando pelos mais diversos meios e endereços - reais ou virtuais, a seleção é feita por uma trupe que estuda, produz e assina seus próprios filmes. 

O nome “Buraco do Getúlio” surgiu de uma passagem subterrânea para pedestres que atravessa a ferrovia, batizada com o nome do 12º prefeito de Nova Iguaçu, Getúlio de Moura. Mais conhecida como “túnel” ou “Buraco do Getúlio”, deu nome ao cineclube, que funcionou durante seus dois primeiros anos na rua de frente para a entrada dessa passagem, realizando sessões mensais e gratuitas. Inspirado em outro cineclube famoso na Baixada, o Mate com Angu, e desde a primeira sessão, na qual foi apresentado o documentário Ilha das Flores para 40 pessoas, o Buraco já ultrapassou a marca de 150 exibições. Atualmente, a média gira em torno de 200 espectadores por mês.

O “Buraco”, como é carinhosamente chamado por seus frequentadores, prioriza a difusão da cinematografia brasileira, com exibição no formato digital, em sessões temáticas ou não. Tem como uma de suas principais características intervenções de teatro, poesia, circo e/ou música no intervalo entre os filmes.




SERVIÇO

Entrada Franca

Cineclube Buraco do Getúlio – Sessão Buraco Saravá
Data: 14 de dezembro - às 21h 

Local: Ananias Bar
Endereço: Rua Floresta Miranda, 48 – Centro – Nova Iguaçu

Texto: Assessoria de Imprensa


Cursos Online na Área de Informática




Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…