Pular para o conteúdo principal

Cesar Romero: Trama e arte



Norberto Nicola foi um dos artistas mais singulares e criativos que tivemos no Brasil. Como temos memória ingrata e gostos que mudam ao sabor da moda, ficou injustamente esquecido. Nascido em São Paulo, em 1930, veio a falecer na mesma cidade em 2007. Era desenhista, pintor, gravador, escultor e tapeceiro.


Agora, surge um resgate merecido a sua dimensão como artista: o livro Norberto Nicola - Trama Ativa, com organização de Denise Mattar, crítico de arte e curadora independente. O livro é bilíngue (português – inglês), capa dura, formato 23 x 28 cm, fonte Rotis, papel couchê matte Suzano 170 g/m², 304 páginas e tiragem de 1.500 exemplares. A idealização foi de Murilo Ribeiro de Araújo e apresenta textos da organizadora Denise Mattar, também de Adolpho Leirner, Murilo Ribeiro Araújo, Tatiana Rysevas Guerra e João Musa. Antes de tornar-se definitivamente tapeceiro, Nicola frequenta alguns cursos de arte, mas fica insatisfeito com todos. Em 1954, entra para o Ateliê Abstração, do professor e pintor Samsor Flexor (1907-1971). O ambiente, além de proporcionar ensinamentos, realiza encontros, conferências e debates com artistas plásticos como Lasar Segall, Tarsila do Amaral e Aldo Bonadei. Ainda no ateliê, recitais com músicos como Koellreutter, Klans Dieter Walff e Diego Pacheco. Entre os colegas mais próximos, Leopoldo Ramos e Jaques Douchez. Nicola se destaca como aluno de Flexor e realiza muitas exposições de pinturas. 



Em 1958, encerram-se as atividades do Ateliê Abstração. Nicola dá segmento a sua carreira de pintor, obedecendo às composições geométricas, espécie de jogos de armar, onde retas e curvas, entrelaçamentos de linhas, transparências, ritmos de cor e equilíbrio se estabeleciam em perfeita sincronia. 



Norberto Nicola se notabilizou como tapeceiro. A princípio, com tapeçarias planas e depois com elementos tridimensionais, utilizando penas, raízes, folhas, madeira, pregos, cipós, barro, cordões, fibras naturais, pelos de animais, vime, sisal e lã. O artista iniciou- se em tapeçaria em 1959 e seu trabalho tornou- se referência nesta técnica. Sua trama obedecia a meticulosas pesquisas de materiais, cor e formas. Estabeleceu com seu fazer a diferença entre o decorativo e o artístico. 



A pioneira da tapeçaria moderna no Brasil foi Regina Gomide Graz (1902 -1973). Regina frequentou a Escola de Belas Artes e Arte Decorativa de Genebra de 1913 a 1920 e participou da semana de Arte Moderna de 1992. Era irmã do pintor Antônio Gomide e esposa do também pintor John Graz. Outra injustiçada. Nicola interessou-se pelo trabalho de Regina e quando esta resolveu fechar seu ateliê, presenteia-lhe com um enorme tear e ainda apresenta-lhe a tecelã Gertrude Stuneff que lhe iniciou na técnica. 



A tapeçaria tridimensional de Nicola é cheia de estranhamentos, a mistura dos materiais permitiu uma imensa capacidade inventiva. Em 1959, funda com Jaques Douchez, o ateliê Douchez – Nicola de Tapeçaria, na Alameda Glete, nº 691. Trabalharam juntos por 19 anos. Faziam pesquisas de materiais, buscando encontrar lãs apropriadas, estudaram tingimentos na busca de cores mais luminosas e múltiplas. Reuniram e treinaram uma equipe de tecelãs para executarem suas obras, a partir de cartões, sob rigorosa supervisão. Nicola foi o criador da 1ª Mostra de Tapeçaria Brasileira e as Trienais de Tapeçaria que teve três edições no MAM – SP em 76, 79 e 82. Uma das facetas do artista era a paixão pela Arte Plumária Brasileira, um grande colecionador, realizou uma grande mostra desta coleção no MAM - SP em 1980, a expo viajou depois para Belém, Brasília, Washington, México, Bogotá, Barcelona e Madrid. Foi sala Especial na XVII Bienal de São Paulo. 



Nicola era um homem movido a desafios e, em 1999, começou a fazer desenhos em computador, expondo dois anos depois, no club Athético Paulistano. No final de 2002, deixou de fazer tapeçaria por problema de saúde e coube a Murilo Ribeiro de Araújo, amigo de 50 anos, intermediar e realizar eventos e exposições até sua morte, em 2007. 



Norbeto Nicola – Trama Ativa é um poderoso resgate a um artista seminal.


Fonte: Correio da Bahia


Cursos Online na Área de Informática
Cursos Online 24 Horas




Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 
Visite minha lojinha!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…