Pular para o conteúdo principal

Exposição de Quadros de Mário Mendonça em Igrejas do Rio


Interpretação do artista para a Ressurreição chega ao Santuário do Cristo Redentor do Corcovado no Domingo de Páscoa


Um quadro do pintor Mário Mendonça representando a Ressurreição de Cristo ocupará o Santuário do Cristo Redentor do Corcovado a partir do Domingo de Páscoa (20/4). Antes de chegar à capela aos pés da estátua, o quadro (2,03m X 1,45m), pintado em tons de amarelo e  branco, que está em exposição desde o dia 29, percorrerá mais seis igrejas da cidade, começando pela Matriz da Ressurreição, em Copacabana, e terminando pela Catedral.
O artista que completa 80 anos este ano e comemora 50 de pintura, recebeu como “um presente” o apoio e aval do arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, no dia em que o religioso foi nomeado cardeal pelo Papa Francisco. “Iniciei as conversações com a Arquidiocese do Rio de Janeiro em 2008 e foi uma feliz coincidência o desfecho ter sido num dia tão especial. Sou muito grato não só ao apoio dele, como do Padre Omar Raposo, reitor do Santuário”, comenta.
 Considerado um dos maiores pintores de arte sacra contemporânea do país, Mário Mendonça fez  diversas exposições individuais  no Brasil e no exterior. Além de coleções particulares, suas obras fazem parte de acervos importantes como os do Museu do Vaticano (Itália), do Ibero Amerikanisches Institut (Alemanha), do Museu Ludmila Jiukava (Bulgária) e do Museu Nacional de Belas Artes (Brasil), entre outros. 
Ele é autor de via sacras de várias igrejas, entre as quais se destacam as da Matriz da Ressurreição, em Copacabana,  a Matriz de Nossa Senhora de Copacabana, a Matriz de Santa Mônica, no Leblon e a Matriz de Santo Agostinho, na Barra da Tijuca. A Capela de Bom Jesus da Pobreza, em Tiradentes (MG), também conta com uma via sacra de Mário Mendonça, sendo a única igreja tombada do barroco brasileiro ornada com representação contemporânea do martírio de Cristo.  
“Ressurreição” – Para realizar o projeto de pintura da sua versão para  passagem bíblica tão significativa para o Santuário do Cristo Redentor, Mário Mendonça se distanciou um pouco do seu estilo contemporâneo. “Busquei o clássico. Queria uma imagem de fácil comunicação e entendimento”, explica o artista. 
A ideia de fazer o quadro para a Arquidiocese do Rio surgiu em 2008, mas  o trabalho foi realizado ano passado, 2013. “Antes de pintar, precisei voltar duas vezes à Itália para rever e estudar as obras dos mestres Fra Angelico, Michelangelo, Leonardo e Botticelli e, principalmente, o Sudário de Turim. Fiquei feliz com o resultado”, conta Mário Mendonça. 
No quadro, o artista apresenta a Santíssima Trindade. No alto, à direita de Cristo, está a mão de Deus o abençoando e, em sua mão esquerda, pousa a pomba, símbolo do Espírito Santo, todos com os ferimentos da Paixão.Segundo Mário, como são um só todos foram feridos e sofrem. Pela primeira vez a Ressurreição foi pintada dessa maneira. Aos pés da imagem de Cristo está o manto do Sudário com a imagem dele gravada e a frase “Jesus ressuscitou para que todos tivessem vida plena, inclusive os que ainda se encontram no ventre materno”.     
Relação das igrejas que vão expor o quadro antes de sua instalação no Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. 
29/1 a 11/2 - Matriz da Ressurreição (Copacabana)
12 a 25/2 - Paróquia Nossa Senhora de Copacabana
26/2 a 11/3 - Matriz de Santa Mônica (Leblon)
12 a 25/3 - Paróquia Santo Agostinho (Barra da Tijuca)
26/3 a 8/4 - Paróquia Nossa Senhora do Parto (Centro)
9 a 19/4 - Catedral Metropolitana de São Sebastião (Centro)
20/4 - Santuário do Cristo Redentor do Corcovado  

Fonte: Assessoria de Imprensa

Cursos Online na Área de Informática
Cursos Online 24 Horas




Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 
Visite minha lojinha!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…