Pular para o conteúdo principal

O FOTÓGRAFO FLÁVIO COLKER APRESENTA A INSTALAÇÃO “CÂNTICO” Obra inclui performance, vídeo e fotografia, no Midrash

Em abril, o fotógrafo Flávio Colker apresenta no Midrash Centro Cultural a instalação “Cântico”. A obra representa uma síntese de sua trajetória no campo da fotografia, marcada por um forte vínculo com a música e a dança. Flávio é autor de emblemáticas fotos de capas de disco da MPB (Cássia Eller, Caetano Veloso...), atuou como diretor de vídeos musicais (Legião Urbana, Marina...) e faz os registros fotográficos da Companhia Débora Colker (sua irmã). A instalação “Cânticos” é um tríptico, composto de uma obra em vídeo, uma série fotográfica e uma performance, que remetem à cabala. O evento acontece no dia 1º de abril, às 20h, com a participação especial de Toni Platão, do conjunto de música árabe Al Nur Kibbir e de bailarinas. O rabino Nilton Bonder encerra o evento, com um debate sobre imagem, desejo e ética. A obra em vídeo e a instalação fotográfica ficam em exposição até o dia 1º de maio.


De inspiração bíblica, “Cântico” é um olhar sobre a mulher e o êxodo. A instalação é fruto da pesquisa de Flávio Colker sobre fotografia e performance, e uma reflexão sobre problemas surgidos no embate da imagem/olhar x monoteísmo. “’Cânticos’ é a síntese do meu trabalho de vídeo, de retratos e de arte em galerias. É uma canção de amor, como o salmo”, fala o artista.

1.    PERFORMANCE: Na performance, chamada Olhar do Rei, bailarinas apresentam-se ao som de música medieval sefaradita (referente aos descendentes de judeus originários de Portugal e Espanha), interpretada pelo grupo Al Nur Kibir. Tudo acontece entre a rua e a entrada do centro cultural. A obra remete à passagem bíblica em que o Rei Davi, o maior rei de Israel, se apaixona por Betsabá, esposa de seu leal guerreiro Urias, ao vê-la banhar-se no telhado. O rei transgride a ética, enviando Urias para morrer em combate e desposa sua mulher. Desse casamento transgressor, nasce Salomão considerado depois o rei mais justo de todos os tempos. “A cena do banho de Betsabá expõe as tensões da imagem x ética/moral”, explica o artista. A perfomance, a ser apresentada no dia 1º de abril, é dirigida por Flávio Colker em parceria com Débora Colker e conta com a participação do musico Toni Platão.


2.    VÍDEO (9 min): O vídeo é uma sequência de 150 imagens composta ao longo de dois anos entre o México e o Rio de Janeiro. São fotografias de performances da artista Daniela Vidal sobre solidão, erotismo, êxodo e reencontro com a natureza. O vídeo, a ser exibido de 2 de abril a 1º de maio, compõe uma grande narrativa à maneira das histórias em quadrinhos.


3.    FOTOGRAFIA: Três séries de fotografias, instaladas nos três andares do centro cultural, homenageiam a primavera, a fertilidade, a água e a terra. O feminino. O trabalho faz parte de uma coleção de fotos do artista, na qual cada série é um poema visual sobre o amor e o exílio. A obra será apresentada no dia 1º de abril e fica em exposição até 1º de maio, de segunda a quinta-feira, das 14h às 22h.

Flávio Colker | Fotógrafo, com trabalhos na coleção permanente do MAM/SP. Diretor de cinema premiado com o filme “Metal Guru” no Mix Brasil São Paulo, em 1996, já expôs seus trabalhos no Oi Futuro, nas galerias cariocas Laura Marsiaj, Mercedes Viegas, Largo das Artes, entre outras. É autor dos retratos usados em emblemáticas capas de discos e trabalhos de divulgação de músicos, como Caetano Veloso, Cássia Eller, Capital Inicial, Cazuza, Ed Mota, Eduardo Dusek, Kid Abelha, Legião Urbana, Lobão, Lulu Santos, Marina, Marisa Monte, Supla, Tati Quebra Barraco, Tim Maia, entre outros. Diretor de vídeos para clipes da Legião Urbana, Marina e Kid Abelha.
Conheça algumas das fotos de capas de discos de Flávio Colker:

SERVIÇO
INSTALAÇÃO DE ARTE
Cântico
De Flávio Colker

1º de abril | 20h
Exposição: de 2 de abril a 1º de maio, de segunda a quinta-feira, das 14h às 22h
Entrada gratuita
Midrash Centro Cultural -
Rua General Venâncio Flores, 185 – Leblon
Reservas: 2239 2222
| secretaria@midrash.org.br
www.midrash.org.br



Fonte: Assessoria de Imprensa

Saiba mais sobre Chandra Santos: http://bit.ly/1bifsNS 

Visite minha lojinha!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A origem do Modernismo brasileiro, por chandra santos

"Abaporu": obra deu origem ao Movimento Antropofágico
Imagem: Tarsila do Amaral
As ideias surrealistas vieram para o Brasil na década de 1930 e foram absorvidas pelo movimento Modernista. A pintora Tarsila do Amaral e o escritor Ismael Nery foram os mais influenciados. Além deles, a escultora Maria Martins, o pintor pernambucano Cícero Dias, o poeta Murilo Mendes e os escritores Aníbal Machado e Mário Pedrosa também acrescentaram elementos surreais em suas obras.
A Semana de 22 foi o ápice do movimento Modernista no Brasil. Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Víctor Brecheret, Plínio Salgado, Anita Malfatti, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida, Sérgio Milliet, Heitor Villa-Lobos e Tarsila do Amaral são algumas das personalidades que estiveram presentes no evento ocorrido nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro no Teatro Municipal de São Paulo. Considerada um marco na arte brasileira, por propor a ruptura com o passado, a Semana de 22 revolucionou a Literatura, a música, a pin…

"A Aventura Surrealista", por chandra santos

Já está à venda o livro "A Aventura Surrealista" , do ensaísta e artista plástico Sergio Lima. A obra conta a história e a influência do surrealismo na arte moderna brasileira, entre 1901 e 1920.
Quem se interessou pelo tema, pode adquirir a publicação anterior, de 1995, que aborda as vertentes formadoras do movimento surrealista. O artista pretende lançar mais duas obras: uma sobre os anos 1921-30 e outra com antologia do surrealismo no Brasil.

Imagem: Reprodução de Internet




Feliz Dia do Amigo

O Sete Artes deseja a todos um Feliz Dia do Amigo!!!!






 (Clique para ampliar)
Saiba a origem da data aqui.

Siga @chandrasantos no Twitter e retuíte frases de amizade para os seus amigos!
Imagem: Autoria Desconhecida





Curiosidades

O que são Belas Artes?
por chandra santos
Definir arte é uma tarefa complexa, que varia de acordo com as transformações culturais e o contexto histórico. Segundo o filósofo Charles S. Peirce, fundador da Semiótica, a principal função das artes é expressar os estados de consciência humana. Partindo dessa definição, terapeutas e psicólogos passaram a usá-las como parte de tratamentos. A psiquiatra brasileira Nise da Silveira fundou o "Museu de Imagens do Inconsciente" com obras feitas por seus pacientes durante a terapia ocupacional.

São consideradas Belas Artes: Arquitetura; Pintura; Escultura; Música; Literatura; Teatro e Dança; e Cinema. A divisão e o termo foram criados pelas academias de arte europeias, no século XVII, com o objetivo de separar as artes em duas classificações. Segundo artigo publicado na Wikipédia, eram consideradas, até o século XIX, como artes "superiores" as Belas Artes e como artes "inferiores' as Artes Aplicadas.

"As belas arte…

Programação/ Artes Visuais (SP)

Exposição PARAISO na Galeria André

Entre os dias 16/08 e 11/09, a Galeria André recebe a mostra PARAISO, inciando um novo ciclo do centro cultural. Participam da mostra André Crespo, Clarice Gonçalves, Eduardo Kobra, João César de Melo, Luiza Ritter, Marco Stellato, Paulo Queiróz, Rafael Resaffi e Rodrigo Cunha. A mostra tem curadoria de Sônia Skroski.
De acordo com release recebido pelo Sete Artes: "Artistas novos foram procurados com empenho, indicações, visitas aos ateliers, análise de obras, um verdadeiro garimpo. E desta procura foram selecionados 9 artistas que farão parte da exposição PARAISO. O tema abrange além do que nossa imaginação pode chegar. Os artistas vão expor obras inéditas, criadas especialmente para a mostra. A escolha dos artistas demonstra jovialidade das obras e dos artistas. O tema foi escolhido para proporcionar aos artistas uma performance peculiar e densa dentro do universo de cada um."
Conheça: texto: Assessoria de Imprensa da Galeria André
André Cresp…